"O susto foi forte", diz caxiense após passagem do furacão Irma pela Flórida - Geral - Pioneiro

Fenômeno11/09/2017 | 11h48Atualizada em 11/09/2017 | 11h52

"O susto foi forte", diz caxiense após passagem do furacão Irma pela Flórida

Nilton Paz Bilhalba e Maria Lucia Mattevi retornam ao Brasil no dia 18

"O susto foi forte", diz caxiense após passagem do furacão Irma pela Flórida Nilton Paz Bilhalba / divulgação/divulgação
Foto: Nilton Paz Bilhalba / divulgação / divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Mesmo após a passagem do furacão Irma pela Flórida, Estados Unidos, neste domingo, os caxienses Nilton Paz Bilhalba, 60 anos, e Maria Lucia Mattevi, 58, seguem sem poder sair do hotel em que estão abrigados. Em férias no exterior desde o dia 19 de agosto, eles tiveram de deixar Miami na última quarta-feira e seguiram para Flórida.

— Neste momento venta muito. Estamos em estado de recolher.  O susto foi forte  — comenta Bilhalba, ressaltando que o furacão passou na cidade por volta das 2h, horário local. 

Leia mais
"Escapamos", diz mensagem enviada por caxiense que está no Caribe e será resgatada pela FAB
"Dá um pânico", diz caxiense em férias na Flórida sobre furacão Irma
Gêmeos caxienses que jogam basquete na Flórida aguardam passagem do furacão Irma em abrigo público

Devido às condições climáticas, Bilhalba e Maria Lucia tiveram que estocar mantimentos, já que não há possibilidade de sair do hotel:

— Hoje não teve café no hotel. Estocamos comida, água e refri. Compramos vela também. Estamos bem de mantimentos — complementa o policial aposentado. 

Apesar do susto, Bilhalba diz que a população local está relativamente calma. Ele acredita que até o final da tarde ocorra o fim do toque de recolher e, então, eles possam sair do hotel para averiguar a situação da cidade.

Maria Lucia e Bilhalba retornam ao Brasil em 18 de setembro.


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros