Memória: Universo literário de Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Literatura20/09/2017 | 13h55Atualizada em 20/09/2017 | 13h55

Memória: Universo literário de Caxias do Sul

Na década de 1930 destacavam-se os intelectuais Dom José Barea, Joaquim Pedro Lisboa, entre outros

Memória: Universo literário de Caxias do Sul Geremia/Ver Descrição
Foto: Geremia / Ver Descrição

Caxias do Sul evidencia-se pela sua forte produção literária. A presença da Igreja Católica na organização e valorização de leituras e aprofundados estudos nas escolas e seminários influenciou  no desenvolvimento intelectual e sensibilidade para escrever livros nos primórdios. Neste contexto social, o Clube Juvenil e Recreio da Juventude também fomentavam  grupos literários. O poeta Vico Parolini Thompson, ligado ao departamento cultural do Juventude estimulava atividades na década de 1930, bem como zelava pela biblioteca da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul e lecionava em Ana Rech.

 Leia mais
1º Encontro da Família Vebber
A Brasdiesel na história caxiense
Campeonato de handebol de 1974  

Na década de 1930 destacavam-se os intelectuais Dom José Barea, Joaquim Pedro Lisboa, Artur de Lavra Pinto, Celeste Gobbato, Natal Chiarello,  Ítalo Balen, entre outros. As livrarias Mendes e Saldanha ofereciam um ambiente rico para adquirir obras clássicas da literatura mundial. O seminário, as escolas e faculdades que surgiam fortaleciam a instalação de novas bibliotecas. A fundação da Universidade de Caxias do Sul, em 1967, surge em consequência de uma sociedade alinhada  pelos princípios literários. A própria UCS tornou-se uma sinalizadora e estimuladora de novos escritores. A gráfica da UCS realiza a produção de livros do seu grupo docente e também para escritores da região. 

Na foto, em 1926, o poeta Vico Thompson, juntamente com as integrantes do Éden Juventudista, transmitia novos conceitos com a influência literária.

Bornheim, orgulho caxiense

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 23/10/2012 - Descerramento da Obra de Beatriz Balen Susin que retrata Gerd Bornhein é apresentada ao público no aniversário de 30 anos da Casa da Cultura. Na foto Beatriz Balen Susin (D) e Amália Marie Gerda Bornheim (Irmã de Gerd Bornheim) (JONAS RAMOS / ESPECIAL)Indexador: JONAS RAMOS
Obras literárias caxienses exibem forte influência da cidadeFoto: Jonas Ramos / Especial

A história cultural de Caxias do Sul possui inúmeras iniciativas voltadas a literatura. Conforme o médico e escritor Francisco Michielin, a primeira feira do livro realizou-se em outubro de 1961. E, neste ano, assinala 50 anos da criação do Concurso Anual Literário de Caxias do Sul.

Entre os personagens que orgulham nossa criação literária, evidencia-se o filósofo Gerd Bornheim (1929/2002). Hoje, o escritor denomina a galeria de arte da Casa da Cultura. Na entrada da instituição, foi inaugurado um retrato de Gerd Bornheim em 23 de outubro de 2012. A irmã Amália Marie Gerda Bornheim e a artista plástica Beatriz Balen Susin, autora da obra, descerraram a homenagem.

Academia Caxiense de Letras

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 28/11/2014 - Academia Caxiense de Letras recebe novos membros. Pela primeira vez, em 52 anos de ACL, o corpo de acadêmicos estará completo. Na foto, esq/dir: Tiago Soza Marcon, Cristiano Bartz Gomes, Teresinha Rihl Trgansin e Uili Bergamin.(JONAS RAMOS/PIONEIRO)
Tiago, Cristiano, Teresinha e Uili são talentos da nova geraçãoFoto: Jonas Ramos / Agencia RBS

A fundação da Academia Caxiense de Letras é um marco para a produção de obras. Constituída em 1º de Junho de 1962, a instituição buscou agregar personagens para preservar  as obras do passado e renovar  propósitos com as novas gerações de escritores.

Na  foto de novembro de 2014, percebe-se a nova geração com Tiago Marcon, Cristiano Gomes, Teresinha Tregansin e Uili Bergamini, talentos que exibem trabalhos de alta qualidade e comprometimento com a evolução e dinâmica da cultura local.

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória 



 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros