"Estamos confiantes", diz moradora da Serra que conseguiu embarcar nos EUA apesar da ameaça do Irma - Geral - Pioneiro

Furacão09/09/2017 | 21h03Atualizada em 10/09/2017 | 18h25

"Estamos confiantes", diz moradora da Serra que conseguiu embarcar nos EUA apesar da ameaça do Irma

Silvana Hart Schneider e outras nove pessoas integrantes do grupo de danças Fêmina, que se apresentou em Orlando, estão a caminho de casa

"Estamos confiantes", diz moradora da Serra que conseguiu embarcar nos EUA apesar da ameaça do Irma Qualité Turismo/Divulgação
Foto: Qualité Turismo / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

A apresentação que a farroupilhense Fêmina Escola de Dança fez no Parque da Disney, em Orlando, na última segunda-feira (4), acabou tendo desfecho inesperado. Após uma semana de trabalho e diversão nos Estados Unidos, o grupo com cerca de 60 pessoas (entre dançarinos, guias, familiares) ficou impedido de voltar para casa por conta da ameaça do furacão Irma. Neste sábado (9), no entanto, um grupo de 10 pessoas conseguiu embarcar em voos para o Brasil.

Leia mais:
Grupo de dança farroupilhense que se apresentou na Disney é impedido de voltar por ameaça de furacão
Paisagem "apocalíptica" e 25 mortos: os estragos do furacão Irma no Caribe
Por que furacões são tão frequentes na Flórida e no Caribe

– Cada um reage de uma maneira, mas eu estava com muito medo sim, muito nervosa e preocupada. Mas estamos confiantes de que tudo vai dar certo – disse Silvana Hart Schneider, que estava no grupo com a filha, Roberta Hart Schneider.

Por volta das 20h30min deste sábado, o grupo estava no aeroporto de Campinas, já em São Paulo, enquanto aguardava voo para Porto Alegre. A previsão era de que chegassem no fim da noite. Outras 51 pessoas de Farroupilha continuam em Orlando à espera dos voos para o Brasil.

– Mas eles estão em lugar totalmente seguro, num hotel da Disney – ponderou.

Ela conta que há uma agência de viagens trabalhando para encaixar todos os farroupilhenses nos voos de volta para casa. A previsão é de que todos estejam de volta na próxima terça-feira (12).

Ainda neste sábado, a agência Qualité Turismo divulgou uma nota à imprensa com intuito de tranquilizar familiares de integrantes do grupo Fêmina. A nota traz depoimento da diretora da Qualité, Fabiana Carvalho, que está nos Estados Unidos com os farroupilhenses. Leia abaixo

Os profissionais da Qualité Turismo, empresa responsável pela viagem da Escola de Dança Fêmina para se apresentar na Disney, estão garantindo a segurança dos integrantes da viagem seguindo as normas e trazendo tranquilidade ao grupo, que tem 51 pessoas da escola, durante a passagem do furação Furação Irma. "Estamos seguindo todas as instruções que nos são dadas. Neste momento temos que ser seguros para passar a segurança para o grupo. Estamos acompanhando as mesmas notícias de vocês. Cumpro as instruções do hotel que estamos. Orlando é um dos lugares mais seguros dentro da Flórida; dentro de Orlando o lugar mais seguro é estar dentro dos hotéis da Disney que são os mais preparados para um furacão. Eles se preocupam muito com segurança. As portas são protegidas para este fenômeno, as janelas são também. Tudo foi devidamente planejado para evitar ou diminuir qualquer tipo de estrago. Estamos em um lugar muito, muito seguro", declara Fabiana Carvalho, Diretora da Qualité Turismo, que está com o grupo.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros