Escola de Nova Petrópolis comemora reconstrução após incêndio - Geral - Pioneiro

Com apoio da comunidade13/09/2017 | 09h24Atualizada em 13/09/2017 | 09h30

Escola de Nova Petrópolis comemora reconstrução após incêndio

Fogo destruiu prédio onde funcionava a hospedaria, o refeitório e a cozinha da instituição

Escola de Nova Petrópolis comemora reconstrução após incêndio Escola Bom Pastor/Divulgação
Foto: Escola Bom Pastor / Divulgação

Em janeiro de 2016, a Escola Técnica Bom Pastor, de Nova Petrópolis, vivia um dos momentos mais tristes da sua história: um incêndio de grandes proporções destruiu o prédio onde funcionava a hospedaria, o refeitório e a cozinha da instituição. De lá para cá, uma rede de solidariedade voluntária se formou para reconstruir todo o espaço, que será inaugurado oficialmente na sexta-feira.

— Passamos por um período delicado, mas unimos esforços com a comunidade escolar e também com moradores da região para tornar possível a reconstrução. Ter colocado toda a estrutura de pé novamente nos traz uma alegria indescritível — comemora o diretor da escola, Adriano Antônio Fiorini.

Quando o fogo consumiu o prédio, alunos e funcionários não estavam no local. Na época, a perícia apontou que o incêndio teria começado pela fiação elétrica em um dormitório que funcionava como alojamento para os alunos internos. Apesar do estrago, as aulas não foram canceladas e outros espaços absorveram a demanda. O ginásio da escola, por exemplo, recebeu o refeitório e a cozinha, e a parte da moradia foi transferida para o local que já era utilizado como dormitório.

— O ano letivo não foi prejudicado em nada, pois conseguimos realocar as atividades e garantir o funcionamento normal. Porém, é claro que os espaços não eram ideais e, por isso, lançamos até uma campanha para arrecadar materiais de construção. O valor arrecado foi irrisório em relação ao investimento realizado pela mantenedora da escola (Associação Educacional Bom Pastor), mas a ajuda que recebemos foi fundamental para não prejudicarmos o andamento das aulas. Foi uma colaboração simbólica que nos alegrou muito — ressalta o diretor.

Leia mais:
Escola de Caxias viabiliza compra de balanço para cadeirantes por meio de mobilização junto à comunidade 
Evasão escolar em Caxias do Sul é maior que no país e no Estado

Para preservar a história do prédio queimado, a equipe que realizou a obra conseguiu reconstruir a mesma fachada do prédio original. Inclusive, o engenheiro Vitor Volker Gans, 84 anos, que projetou a primeira construção, há 50 anos, participou de forma voluntária do restauro, assim como outros profissionais. 

Incêndio destruiu todo o segundo pavimento da Hospedaria Bom Pastor, em Nova Petrópolis
Fogo destruiu prédio onde funcionava a hospedaria, o refeitório e a cozinha da instituição. Foto: Corpo de Bombeiros Nova Petrópolis / Divulgação

— O susto foi grande no dia do incêndio, mas agora a dor deu lugar a uma felicidade enorme em ver o prédio recebendo os alunos e funcionários novamente. A escola sempre foi referência no sistema educacional comunitário, foi por isso que muitas mãos se tornaram voluntárias para reerguer o prédio. A comunidade inteira certamente comemora essa obra — conta Gans, que também atuou como professor na Bom Pastor por cerca de 30 anos. 

O novo prédio é mais amplo, conforme explica o diretor da instituição, que mantém a Escola Técnica Bom Pastor com Ensino Médio e cursos em agropecuária, paisagismo, meio ambiente e agrimensura. A estrutura terá 100 novos leitos, um refeitório ampliado e uma nova cozinha. Na cerimônia de entrega da estrutura, pessoas que marcaram processo de reconstrução, além de outros momentos da Bom Pastor, serão homenageados.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros