Caxias do Sul tem projeto de R$ 12 milhões para nova escola do Sesi nos próximos anos - Geral - Pioneiro

Investimento 12/09/2017 | 15h31Atualizada em 12/09/2017 | 15h31

Caxias do Sul tem projeto de R$ 12 milhões para nova escola do Sesi nos próximos anos

Ensino Médio será integrado com cursos oferecidos no Centro de Mecatrônica e Autotrônica do Senai

Caxias do Sul tem projeto de R$ 12 milhões para nova escola do Sesi nos próximos anos Mateus Bruxel / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS / Agência RBS

 Uma nova escola de Ensino Médio, que foge aos modelos tradicionais, está sendo projetada para Caxias do Sul. A escola do Serviço Social da Indústria (Sesi), para jovens de 14 a 16 anos, vai seguir os mesmos moldes de unidades inauguradas recentemente no Estado, como as de Montenegro, Gravataí, Pelotas e Sapucaia do Sul. Elas integram Ensino Médio com aprendizagem industrial. De acordo com o presidente do conselho consultivo do Sesi em Caxias, Orlando Marin, a nova escola será erguida no Centro de Mecatrônica e Autotrônica do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), no bairro Cruzeiro.  As informações são da Gaúcha Serra

Leia mais:
Número de prisões cresce em Caxias do Sul pela primeira vez em cinco anos
Rotatória de Fazenda Souza, em Caxias do Sul, não deve ser concluída até outubro
Mais da metade das escolas registra adesão à greve de professores da rede estadual em Caxias  

  — A verba de R$ 12 a 13 milhões já está reservada dentro do sistema S e isso vai dar uma nova condição de capacitação diferenciada em uma fase de idade muito importante em que o adolescente precisa fortalecer o conhecimento para decidir onde ele pode atuar profissionalmente — afirmou Marin.

A previsão é de que a escola comece a operar até 2020 e atenda até 500 alunos quando estiver em pleno funcionamento, ou seja, atendendo do 1º ao 3º ano.

Como o ensino é voltado para o mercado de trabalho, no 2º ano já se inicia a parceria com o Senai, que em Caxias é referência na área de automação industrial e solda robotizada, oferecendo cursos nas áreas de metalurgia, plásticos e construção civil. 

Jairo Talarico, gerente de operações do Sesi em Caxias, adianta que a metodologia vai incluir recursos como o brinquedo Lego, jogos de computador e robôs.

— É um modelo muito mais de pesquisador, não é a aula tradicional. O professor é muito mais um mediador e estimula a busca da solução do problema com recursos nada convencionais — aponta o gerente do Sesi. 

Serão oferecidas bolsas até 100% subsidiadas para filhos dos trabalhadores da indústria. 

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros