Serviço de exames laboratoriais do SUS em Caxias será feito pelo Hospital Virvi Ramos - Geral - Pioneiro

Saúde11/07/2017 | 18h24Atualizada em 11/07/2017 | 19h57

Serviço de exames laboratoriais do SUS em Caxias será feito pelo Hospital Virvi Ramos

Procedimento era feito anteriormente em 8 clínicas conveniadas 

Pioneiro
Pioneiro

O sistema de coleta e análise de exames laboratoriais pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Caxias do Sul passará por mudanças a partir de 8 de agosto. O paciente deixará de ter exames interpretados por oito laboratórios credenciados, e o serviço será exclusivamente de responsabilidade do Hospital Virvi Ramos. A instituição filantrópica acumulará toda a demanda dos pacientes do SUS no município.

Leia mais:
Duas pessoas morrem em acidente na ERS-122, em Farroupilha
Novos equipamentos agilizam exames em Caxias do Sul

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a mudança atende a uma prerrogativa de lei federal: caso o serviço não possa ser prestado pelo SUS, a segunda opção é procurar uma entidade filantrópica que atenda à demanda. Só em último caso é que são chamadas instituições privadas, como ocorria até então. 

De acordo com a secretaria, não havia instituição filantrópica apta para realizar estes procedimentos até o momento, mas o Virvi Ramos passou por melhorias e ampliações e demonstrou interesse na prestação do serviço. O Hospital Pompéia e o Hospital Geral (HG), que também atendem SUS, não quiseram participar.

Conforme a secretaria, não haverá mudança na quantidade de pacientes atendidos, e as coletas descentralizadas, que acontecem nos bairros, também não deixarão de acontecer. Não há cota de exames feitos por mês: é respeitada a demanda.

O representante dos laboratórios de análises clínicas, Paulo Cesar Thimmig da Costa, ocupou a tribuna da Câmara de Vereadores ontem de manhã. Ele reclama o fato de o serviço ser prestado apenas por uma empresa e afirma ser inviável que uma instituição atenda à demanda de toda cidade, antes distribuída em oito estabelecimentos. 

_ Há laboratórios em que 85% dos atendimentos são encaminhados pelo SUS. As consequências vão ser grandes_ afirmou Paulo.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros