Plataforma online ajudará a mapear lacunas na aprendizagem de estudantes da rede pública de Caxias - Geral - Pioneiro

Educação22/07/2017 | 08h00Atualizada em 22/07/2017 | 08h00

Plataforma online ajudará a mapear lacunas na aprendizagem de estudantes da rede pública de Caxias

Parceria com a Rio Grande Energia (RGE) possibilitou a implantação da ferramenta Geekie Lab, que já começa a funcionar na retorno das férias escolares

Plataforma online ajudará a mapear lacunas na aprendizagem de estudantes da rede pública de Caxias Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Atentas ao avanço das tecnologias que vêm transformando a rotina de crianças e adolescentes ao longo dos anos, escolas públicas de Caxias do Sul passarão a utilizar, já no retorno das férias, uma plataforma digital e gratuita de apoio ao ensino oferecido hoje pelas instituições. Cerca de 19 mil estudantes, sendo seis mil alunos do Ensino Médio das escolas estaduais, além de todos os estudantes do nono ano Ensino Fundamental da rede municipal, terão contato pela primeira vez com o Geekie Lab, uma ferramenta online que conta com acervo de videoaulas, resumos e exercícios.

Leia mais:
Parceria com iniciativa privada permitiu estruturação do espaço no HG, em Caxias
Audiência pública sobre regulamentação do Uber será na segunda, em Caxias

Imóveis públicos estão cedidos a terceiros sem qualquer contrato ou aluguel em Caxias do Sul

A plataforma vai ajudar a mapear as lacunas de aprendizado de cada aluno de uma forma dinâmica: conforme o estudante interage com o sistema, assistindo às aulas e realizando as tarefas enviadas pelos professores, a própria ferramenta indica os conteúdos mais necessários de acordo com seu desempenho, criando assim uma trilha de aprendizagem individual e multimídia. O objetivo do recurso é potencializar o conhecimento do aluno. Além dos laboratórios disponíveis no ambiente escolar, todos os alunos e professores cadastrados poderão acessar a ferramenta em casa e até na rua, através de tablets e smartphones.

— A ideia é utilizar os aparelhos que já estão inseridos na rotina destes estudantes na ampliação do conhecimento individual de casa um. Além disso, o Geekie Lab gera diversos relatórios que também ajudam os professores a mapear a turma e identificar os conteúdos que cada aluno tem dificuldade —explica Anna Estrela, que coordena o projeto em Caxias.

O programa também oferece um recurso de avaliação, o Geekie Teste, que permite aos gestores das escolas um conhecimento detalhado, baseado em dados concretos, sobre o desenvolvimento da rede de ensino, da própria instituição, das turmas e de um olhar individual para cada aluno. Paralelo a isso, aos estudantes também terão acesso ao relatório do seu desempenho, podendo ter uma previsão sobre como se sairiam no Enem, por exemplo, e em que áreas precisam focar seus esforços.

A implantação da plataforma é uma iniciativa que marca mais um movimento da CPFL Energia, o maior grupo privado do setor elétrico brasileiro, e sua distribuidora no Rio Grande do Sul, a RGE, no sentido de colaborar com a potencializarão dos indicadores educacionais das cidades onde atua por meio de uma parceria com a Geekie. O total do investimento feito pelo grupo em Caxias do Sul foi de R$ 2,9 milhões. De acordo com a RGE, a participação da prefeitura ocorreu desde o início do projeto, com uma análise da viabilidade do município em receber a ferramenta. Além disso, durante a implementação, foi a Secretaria Municipal de Educação que realizou o mapeamento e a definição das escolas a serem contempladas e também na escolha da equipe de implementação.

Recuperação contínua através da internet

Diferente do que muitos pais podem imaginar, a infinidade de aplicativos disponíveis na internet possibilita mais do que apenas a interação com amigos nas redes sociais ou a busca por conteúdos de entretenimento. Se antes o estudo era sinônimo de sala de aula, agora, plataformas digitas têm ampliado o conhecimento da garotada e viabilizado recursos que dão suporte a aprendizagem.

Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Desde 2015, a implantação da Geekie Lab acumula resultados positivos: segundo a CPFL Energia, em Araraquara, município do interior de São Paulo e o primeiro onde o projeto foi executado, os professores puderam acompanhar e direcionar a turma com base em suas dificuldades. Ao final do ano, foi possível perceber que os alunos que estudaram pelo aplicativo obtiveram resultados superiores aos alcançados por todas as turmas do nono ano da rede de ensino municipal. Inclusive, no ano de execução do projeto foi constatado um aumento nas notas de todas as áreas de conhecimento.

Em Caxias, 28 escolas estaduais e 67 municipais receberão o projeto. Na lista das contempladas está o Colégio Henrique Emílio Mayer, que já tem grupos de professores e alunos capacitados para utilizar a plataforma. A expectativa da direção é possibilitar, através da internet, uma forma de recuperação contínua daqueles estudantes que têm dificuldades na aprendizagem.

— A ferramenta nos disponibilizará  um detalhamento rico em detalhes, o que nos ajudará a focar nas dificuldades de cada estudante. Esse é um dos pontos mais favoráveis, já que durante todo o ano vamos poder acompanhar de perto os alunos, evitando repetências e outros processos administrativos. Os professores vão ganhar tempo e os alunos mais conhecimento  — confia a vice-diretora da escola, Michele Biondo. 

Ao longo do processo de adaptação da ferramenta, que ficará disponível por 20 meses nas escolas, grupos de professores e alunos serão capacitados para disseminar o recurso na instituição que pertencem. O acesso a plataforma é restrito apenas para estudantes e professores cadastrados.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros