O que Caxias do Sul aprendeu com o assassinato da menina Ana Clara Adami? - Geral - Pioneiro

Dois anos depois15/07/2017 | 09h30Atualizada em 15/07/2017 | 09h30

O que Caxias do Sul aprendeu com o assassinato da menina Ana Clara Adami?

Caso gerou comoção na época, mas mobilização por segurança esfriou na sociedade

O que Caxias do Sul aprendeu com o assassinato da menina Ana Clara Adami? Roni Rigon/Agencia RBS
Memorial a estudante foi uma das poucas mudaram no cenário do Pio X Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Um dos crimes mais tristes da história de Caxias do Sul completa dois anos neste domingo. Na tarde de 16 de julho de 2015, a estudante Ana Clara Benin Adami, 11 anos, foi assassinada com um tiro nas costas quando ia para a catequese no bairro Pio X. Até hoje sob investigação, a morte causou comoção na época, levantando questionamentos sobre a segurança no bairro e na cidade como um todo. Nos dias posteriores ao crime, o caso parecia ser um ponto de partida para mobilização da sociedade contra a violência, como tantos outros ao longo das últimas décadas. O engajamento, porém, foi momentâneo.

Leia mais
Investigação conclui que tiro acidental matou menina Ana Clara, em Caxias

Novas informações indicam que Ana Clara pode ter sido morta a mando de uma mulher
Principal suspeito de assassinar menina Ana Clara, em Caxias do Sul, está morto
Laudo confirma que tirou que matou menina em Caxias do Sul foi pelas costas

Por outro lado, o contexto de insegurança na cidade só piorou e a indignação diante de crimes como o de Ana Clara só pode ser percebida em comentários nas redes sociais, o que é muito pouco. Os números de roubo a pedestre, delito do qual Ana Clara teria sido vítima, aumentaram, as facções se fortaleceram, as cracolândias se proliferam e o efetivo policial nas ruas reduziu. São elementos que compõe uma realidade em que 15 adolescentes foram assassinados em Caxias desde janeiro de 2016.

Outro problema que persiste é a circulação de usuários de drogas pelo bairro Pio X, e muitos deles vivem cracolândias no vizinho Euzébio Beltrão de Queiróz. São para esses lugares, onde só a polícia entra, que assaltantes costumam buscar refúgio após cometer crimes na área central, caso do Pio X.

Para o pároco Izidoro Bigolin, a imagem de Ana Clara e sua família permanecem vivos na comunidade do Pio X. Ele lembra da comoção na época e da forte reação para clamar por segurança, mas lamenta que pouca coisa aconteceu.

— Teoricamente não mudou nada. Mas há mais cuidado de todos (do bairro). Felizmente, não aconteceu mais nenhuma morte (no Pio X). Há uma preocupação grande dentro das famílias e nas instituições, como igrejas e escolas.

Lembrança
Uma missa em homenagem a memória de Ana Clara Adami ocorrerá às 11h deste domingo na Igreja Pio X.

Investigação prossegue

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) possui duas linhas de investigação sobre a morte de Ana Clara que apontam para o mesmo suspeito: Gedson Pires Braga, o Cavernoso, 24 anos. Uma das dificuldades da apuração é que, um mês depois do crime, o suposto autor foi executado a tiros em uma disputa envolvendo grupos de traficantes no Euzébio Beltrão de Queiróz. O assassinato impossibilitou qualquer reconhecimento pessoal, por exemplo.

Responsável pela investigação, o delegado Joigler Paduano prefere não comentar o caso para preservar a investigação. O titular da DPCA reitera que, desde o início, todas as possibilidades são apuradas.

— Continuamos no aguardo de algumas diligências serem realizadas. Assim que (os resultados) aportarem na delegacia, o inquérito será concluído e remetido ao Ministério Público — se limita a comentar.

AS DUAS LINHAS DE INVESTIGAÇÃO


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comMulher sofre tentativa de homicídio no bairro Charqueadas, em Caxias https://t.co/AljXIgmnkv #pioneirohá 8 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comConfronto entre manifestantes e Guarda em Caxias repercute em reunião da UAB https://t.co/G0SnAcnCS7 #pioneirohá 1 horaRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros