Motoristas e proprietários de vans protestam por mais segurança em frente à prefeitura de Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Após assaltos25/07/2017 | 10h44Atualizada em 25/07/2017 | 11h41

Motoristas e proprietários de vans protestam por mais segurança em frente à prefeitura de Caxias do Sul

Cerca de 150 veículos bloquearam trecho da Rua Alfredo Chaves na manhã desta terça-feira

Motoristas e proprietários de vans protestam por mais segurança em frente à prefeitura de Caxias do Sul Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Após assaltos semanais, motoristas e proprietários de vans de Caxias do Sul protestaram e pediram por mais segurança em frente à prefeitura, na manhã desta terça-feira. Cerca de 150 veículos, que fazem transporte escolar e fretamento, bloquearam o trecho da Rua Alfredo Chaves. A manifestação saiu do bairro Jardelino Ramos, por volta das 8h45min, e seguiu até a área central.  

Leia mais:
Em 10 anos, 549 pessoas morreram em acidentes de trânsito em Caxias do Sul
Crescem as trocas de tiros entre criminosos e a polícia em Caxias
Para mediar greve, médicos de Caxias do Sul aceitam representação do Sindiserv

Conforme Adriano Bressan, que ajudou na organização do protesto, a principal reivindicação da categoria é por mais segurança, já que os criminosos têm roubado os veículos e pedido resgates de até R$ 10 mil. Há relatos de roubos em que crianças tiveram que ser retiradas da van no momento em que os bandidos praticavam o assalto.

— Estamos lutando antes que a situação tome rumos insustentáveis. Não podemos mais aceitar que bandidos apontem armas para nós, levem o nosso sustento diário e coloquem em risco a nossa vida e a dos passageiros. Nós transportamos crianças e nem assim eles poupam. Precisamos que as autoridades nos apoiem, nos escutem e nos ajudem a coibir essa criminalidade — afirma Bressan.

Vítima mais recente da insegurança que preocupa a categoria, Susana Picoloto, 42 anos, teve o veículo levado por criminosos na última sexta-feira. A mulher não teve nem tempo de registrar o boletim de ocorrência: poucos minutos depois os bandidos já entraram em contato pedindo resgate.

— É o meu sustento e tive que aceitar as condições dos assaltantes. Paguei o resgate, tenho minha van de volta, mas me sinto completamente impotente diante de tanta violência. Não deixo mais o veículo estacionado na rua e ando sempre preocupada — conta Susana, que junto com outras mulheres representa cerca de 40% dos condutores de vans na cidade.

Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Além de segurança, a categoria também protestou contra o excesso de fiscalização direcionada às vans. Os manifestantes alegaram ser perseguidos pela Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade.

— Pagamos impostos, seguimos todas as normas de regularização dos veículos e não temos segurança. Só o que recebemos são multas. Fazem blitz diárias direcionadas às vans e não temos respaldo algum para realizar o nosso trabalho com dignidade — lamenta Luiz Lima, proprietário de uma empresa de transportes e organizador da manifestação.

Ainda nesta terça-feira, o grupo deve ocupar a tribuna da Câmara de Vereadores para se manifestar. Em pauta também estão pontos como, por exemplo, a liberação dos corredores de ônibus para micros e vans com selo, vistoria com validade de um ano, aumento do prazo da regularização dos veículos na renovação do selo, além da liberação de películas autorizadas nos vidros laterais, o que, no entendimento da categoria, iria coibir a abordagem dos criminosos. 

Durante o ato na prefeitura, os manifestantes foram recebidos pelo vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu, que se comprometeu em atender a demanda numa reunião nesta semana. Posteriormente, ele deve encaminhar as reivindicações ao prefeito. 

Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros