Memória: Festival da Moda agitou Caxias em 1986 - Geral - Pioneiro

Estilo17/07/2017 | 10h37Atualizada em 17/07/2017 | 10h49

Memória: Festival da Moda agitou Caxias em 1986

O clima do festival de moda, promovido pelo visionário Tomazzoni, aproximou uma geração de produtores, estilistas e consumidores de moda exigentes

Memória: Festival da Moda agitou Caxias em 1986 Maria da Graça Soares/Agencia RBS
Foto: Maria da Graça Soares / Agencia RBS

O 1º Festival da Moda da Região dos Vinhedos do Sul, realizado no Parque na Festa da Uva, em 12 de julho de 1986, revelou a sensibilidade e espírito empreendedor de Edegar Tomazzoni. O empresário da Mérica Promoções agregou o potencial da indústria têxtil de Caxias do Sul e região realizando um evento que encantou milhares de visitantes, bem como promoveu segmentos artísticos.

O inédito festival de moda não foi uma aventura, mas um projeto autêntico, organizado dentro de um contexto histórico industrial desencadeado pelos pioneiros Lanifícios São Pedro e Gianella e Tecelagem Panceri, com seus produtos em seda. No segmento de confecções, evidenciava-se a marca Alfred e Angelina Sebben. No ramo calçadista, a fábrica Longhi. 

A Malharia Salatino foi a precursora de um ramo que se expandiu vertiginosamente a partir da década de 1940. Na década de 1960, o italiano Otávio Petenatti inaugurava uma fábrica de tecidos que viria a se consolidar no mercado internacional. E, é claro, a Metalúrgica Eberle, que elaborava componentes e acessórios para o vestuário. O clima do festival de moda, promovido pelo visionário Tomazzoni, aproximou uma geração de produtores, estilistas e consumidores de moda exigentes.  Há trinta anos, a mentalidade de elaborar coleções criativas já estava consolidada no mercado caxiense.

Na imagem, percebe-se o staff de modelos que desfilou na abertura do evento.

Segunda edição em 1987

Foto: Paulo de Arauju / Agencia RBS

O Festival da Moda teve sequência em maio de 1987. Na imagem, percebe-se Edegar Tomazzoni (E) durante o descerramento da fita inaugural, com a presença do vice-prefeito Fernando Menegat (D). Em 1989, foi inaugurado o Festimalha, concentrando-se no segmento de malharia e marcando época no início dos anos de 1990. Numa revisão do Festival de Moda, Edegar Tomazzoni é lembrado por valorizar o trabalho das empresas do ramo do vestuário e evidenciar a criação desenvolvida por estilistas locais, entre eles o jovem Sérgio Lopes. 

Conjugando atrações artísticas, Tomazzoni ofereceu oportunidades para o público apreciar apresentações do Grupo de Danças Raízes, Grupo Teatral Misturas & Bocas e a boa música de Vitor Bravo, Luciano Cesa, o jazz do Nariz de Porcelana e danças tradicionalistas de CTGs. 

Opiniões de Clodovil

Foto: Maria da Graça Soares / Agencia RBS

Entre as atrações do 1º Festival de Modas, evidenciou-se a presença do estilista Clodovil Hernandez. Sem deslumbramentos, o convidado revelou as dificuldades de fazer moda no Brasil, bem como de manter seu ateliê de costura. Na época, enfatizou que na França a moda configurava-se na terceira fonte de renda, e elogiou o universo francês pela dedicação ao trabalho. 

Clodovil, em um comparativo, afirmou ainda que o Brasil é um país pobre, pois parou para assistir os jogos da Seleção durante a Copa de 1986. Com toda sua sinceridade e conhecimento, acentuou que o povo japonês gosta de trabalhar muito e enalteceu o povo laborioso do sul. Finalizou pedindo para que os brasileiros acreditassem na moda feita aqui. 

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória



 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comAudiência pública sobre regulamentação do Uber será na segunda, em Caxias https://t.co/0n8iSCtB4L #pioneirohá 22 segundosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comMulher que já esteve na lista das 10 brasileiras mais procuradas da Interpol foge de Presídio de Caxias https://t.co/lP4dPEY03P #pioneirohá 33 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros