Apae diminui atendimento de fisioterapia em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Crise18/07/2017 | 14h37Atualizada em 18/07/2017 | 14h42

Apae diminui atendimento de fisioterapia em Caxias do Sul

Por falta de dinheiro para pagar salário, um profissional foi demitido

Desde a semana passada, 50 pessoas deixaram de ser atendidas pelo serviço de fisioterapia da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), de Caxias do Sul. Por falta de dinheiro, a direção d a entidade precisou demitir um fisioterapeuta. A entidade tinha cinco profissionais e agora conta com quatro. As informações da Gaúcha Serra.

Leia mais: 
Com doações, Lar da Velhice paga multa da prefeitura de Caxias
Polícia gaúcha apreende carga de LSD avaliada em meio milhão de reais
Ação em Caxias alerta para a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama

De acordo com a presidente da Apae Caxias, Fátima Randon, eram 180 pessoas atendidas. Sem um profissional, a entidade precisou priorizar o atendimento de bebês e crianças. Essas 50 pessoas que deixaram de ser atendidas já eram pacientes da fisioterapia da entidade desde antes dos anos 2000. 

Em 2013,  a Câmara de Vereadores de Caxias aprovou projeto de repasse extra de R$ 188 mil por ano do município à Apae por um período de três anos. O convênio venceu no final do ano passado e não foi renovado.  Com esse valor, a Apae pagava a fonoaudiologia e a fisioterapia. A fonoaudiologia deixou de ser oferecida no final do ano passado. Em junho, a primeira-dama de Caxias, Andrea Guerra, que é fonoaudióloga, começou a trabalhar voluntariamente na entidade uma vez por semana.

A prefeitura repassa outros valores à Apae por meio da Fundação de Assistência Social, mas o dinheiro é utilizado em outras atividades da entidade. 

A entidade tem três unidades em Caxias.

Calçada

Em abril, a Apae foi notificada pela prefeitura por irregularidades na calçada do Centro Ocupacional, que fica no bairro Cinquentenário. Conforme a presidente, um grupo de voluntários está angariando recursos para a regularização da calçada. Um engenheiro fez o projeto gratuitamente e também foram arrecadados materiais de construção.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFaça pão de milho romeu e julieta https://t.co/0j5wpnIDKp #pioneirohá 50 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPedro Guerra: O problema não é meu https://t.co/rUFTz1ryqp #pioneirohá 50 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros