Nova matança de pombos é registrada em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Crime ambiental15/06/2017 | 15h31Atualizada em 15/06/2017 | 18h13

Nova matança de pombos é registrada em Caxias do Sul

Aves estavam espalhadas na Praça da Bandeira e na Praça Dante Alighieri

Nova matança de pombos é registrada em Caxias do Sul Roni Rigon/Agencia RBS
Pombos foram encontrados na manhã desta quinta-feira Foto: Roni Rigon / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Uma nova matança de pombos foi registrada em Caxias do Sul e novamente não há pistas sobre quem teria sido o responsável. Cerca de 80 aves foram encontradas espalhadas na Praça da Bandeira e na Praça Dante Alighieri, na manhã desta quinta-feira. 

Desde dezembro de 2012, essa é a quinta vez que pombos aparecem mortos em grande quantidade em áreas públicas da cidade, quase sempre pela ingestão de veneno misturado com ração ou migalhas de pão. Até hoje, a polícia não conseguiu identificar o autor desses crimes. Ainda não há informações sobre o que causou a mortandade desta quinta-feira.

Leia mais
Praça Dante Alighieri, em Caxias do Sul, amanhece repleta de pombos mortos
Pombos são encontrados mortos na Praça Dante Alighieri em Caxias do Sul
Número de pombos mortos na praça Dante, em Caxias, chega a 120
Pombos são mortos na Praça Dante Alighieri

A diretora do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal, Marcelly Paes Felippi, diz que a remoção dos pombos da Praça Dante Alighieri e da Praça da Bandeira está prevista justamente para impedir ataques como esse e também por questões ambientais. Em 2014, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente já havia anunciado a medida, mas não executou.

— A nossa ideia é levar para um pombal no Apanhador (localidade entre Caxias e São Francisco de Paula). Ainda não fizemos isso, pois estamos atuando com prioridades na cidade — diz Marcelly.

Após a capturar os bandos provavelmente com redes, a Semma pretende alimentar as aves por cerca de um mês e meio numa estrutura no Apanhador. O tempo é necessário para os pombos perderem o referencial da área central de Caxias do Sul. Após esse período de acolhimento, as aves serão soltas em áreas afastadas da zona urbana para voltar a viver na natureza.

— A remoção é importante pela questão de saúde, já que transmitem doenças. Também há questão dos restos de alimentos, que acabam atraindo ratos e também porque para a própria proteção dos pombos porque há que não goste deles — complementa Marcelly.

Uma lei municipal proíbe a população de dar comida aos pombos, regra frequentemente desrespeitada, fator que é apontado como uma das causas da proliferação das aves no centro da cidade.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFeirão de Imóveis oferece oportunidade de negócios em Caxias do Sul https://t.co/9LMaVur2Iy #pioneirohá 8 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPedro Guerra: O enterro do CNPJ https://t.co/NqkBpkxnw2 #pioneirohá 8 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros