Memória: Passeios turísticos de Olina Furlan - Geral - Pioneiro

Viagem01/06/2017 | 10h16Atualizada em 01/06/2017 | 10h17

Memória: Passeios turísticos de Olina Furlan

O fascínio pelo prazer de viajar 

A caxiense Olina Furlan Kintschner é uma turista do mundo. Aos 79 anos, sua trajetória está organizada em uma narrativa fotográfica de inúmeras viagens pelo Brasil e Europa. O fascínio pelo prazer de viajar começou na infância, quando acompanhava as excursões agendadas pelo seu pai, Francisco Furlan, ao litoral gaúcho, na década de 1940.

Foto: Sisto Muner / Divulgação

Com o seu marido, Francisco Kintschner, e os filhos, Lucia e João, a rotina de conhecer novos lugares se perpetuou. Devido à responsabilidade com as crianças, havia a conveniência de veranear em praias gaúchas, próximas de Caxias do Sul. Olina salienta que conheceu Kintschner no Lanifício São Pedro, onde eram colegas de trabalho. Olina trabalhava na fiação cardado, na produção de fios em lã. Francisco ocupou a função de chefia no setor de limpeza da lã bruta.

Olina é descendente da família Furlan, então residente na localidade de Nossa Senhora da Maternidade, Quinta Légua, cuja atividade estava condicionada na viticultura. Francisco Kintschner possui uma origem relacionada aos povoadores de Caxias do Sul. Seus antepassados, originários na Áustria, integram uma das primeiras levas de imigrantes italianos, chegados ao Brasil, em setembro de 1877. O precursor Anton Kintschner figura na lista descrita pelo historiador João Spadari Adami. 

E, também, na lápide do Memorial dos Pioneiros, instalado em São Pedro da Terceira Légua. Na imagem, percebe-se o casal Olina Furlan e Francisco Kintschner, num tradicional retrato de casamento, registrado no Studio de Sisto Muner, em 1958. 

Na praia de Torres em 1970

Foto: Reprodução / Agencia RBS

A praia de Torres foi endereço rotineiro das férias da família Kintschner. Na imagem do verão de 1970, Olina está acompanhada pelos filhos Lucia e João, no trecho da Praia Grande. Olina recorda que ficava hospedada na casa da amiga caxiense Raquel Mattos. Além das belezas de Torres, Olina ficava encantada com as exitosas pescarias do filho João, que na época já utilizava modernas varas de carretilhas. Nessa época, a família Kintschner viajava num DKW. 

No Porto de Santos em 1977

Foto: Reprodução / Agencia RBS

São Paulo também faz parte do roteiro de Olina Furlan. Neste Estado, quem dava a acolhida era o cunhado Ide Kintschner, que integrava o Exército. Na década de 1970, São Paulo era admirada pela sua expressiva evolução urbana. Nos passeios em Itu, destacavam-se os objetos em tamanhos gigantes. Na imagem, o casal Olina e Francisco, com os filhos Lucia e João, conheceram o porto de Santos (SP). Hoje, Olina continua na estrada. As viagens a Piratuba (SC), ou visitas ao filho João, que reside na Alemanha, fazem parte de sua rotina itinerante. 

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFeirão de Imóveis oferece oportunidade de negócios em Caxias do Sul https://t.co/9LMaVur2Iy #pioneirohá 13 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPedro Guerra: O enterro do CNPJ https://t.co/NqkBpkxnw2 #pioneirohá 13 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros