Memória: 125 anos de histórias comunitárias  - Geral - Pioneiro

Comunidades12/06/2017 | 09h57Atualizada em 12/06/2017 | 09h57

Memória: 125 anos de histórias comunitárias 

As comunidades de Nossa Senhora da Rocca e Santo Antônio da 6ª Légua foram construídas em 1892

Memória: 125 anos de histórias comunitárias  Nossa Senhora da Rocca/Acervo pessoal
Foto: Nossa Senhora da Rocca / Acervo pessoal

A devoção à Nossa Senhora da Rocca foi o laço que uniu as primeiras famílias do Travessão Hermínia. Em torno de um quadro trazido na bagagem por Giuseppe Bellini, os recém-chegados imigrantes se encontravam para rezar e suplicar à Santa por saúde e força para enfrentar as adversidades. Giuseppe recebeu o lote número 22, localizado no Travessão Hermínia, no topo do morro que faz a divisa como Travessão Carlos Gomes.

Com a ajuda de sua família, Giuseppe derrubou os primeiros pinheiros para construir a casa e fazer as roças. Com o auxílio dos vizinhos, construiu em suas terras uma capela de madeira, que tinha como padroeira a santa. Aos domingos, os moradores da redondeza se encontravam na capela para rezar o terço e conversar.

Após um tempo, Giuseppe Bellini, juntamente com vizinhos, construiu uma nova capela nas proximidades de onde estava a de madeira. As famílias responsáveis pela construção foram Savaris, Salvarego, Grazziotin, Ferrazza, Salvador e Dalla Rosa. Cada um contribuiu com suas habilidades. Os moradores transportavam pedras e amassavam barro. Antes da conclusão do trabalho, Bellini solicitou a bênção da capela que foi doada, juntamente com o terreno, à Mitra da Arquidiocese de Porto Alegre. Sua inauguração ocorreu no dia 4 de agosto de 1982, com a bênção de Vicente Ferreira da Costa Pinheiro.

Com a saída dos primeiros imigrantes e o crescimento de comunidades como Santo Antônio e São Vigílio, a capela por anos permaneceu isolada. Devido à colaboração das famílias, a igreja se manteve intacta e fiel às suas origens. Hoje, a igreja, o campanário e o terreno pertencem à Mitra Diocesana de Caxias do Sul.0

Santo Antônio da 6ª Légua

Foto: Santo Antônio da 6ª Légua / Divulgação

Ontem comemoraram-se também os 125 anos da Igreja de Santo Antônio, com uma tradicional festa organizada pela comunidade. A igreja começou a ser construída pelos imigrantes italianos em 1889. A riqueza da obra está na arquitetura, feita de pedras de taipa com rejuntes de barro. Na parte interna encontra-se uma escada em formato caracol, originalmente feita de madeira, e uma pia de água benta esculpida em pedra. O sino da igreja data de 1876, vindo da Áustria.

Fonte

Dados obtidos a partir da relatoria de Sônia Storchi Fries e Susana Storchi Grigoletto, do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami.

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros