Bento Gonçalves projeta informatização da saúde nos próximos dois anos  - Geral - Pioneiro

Saúde27/06/2017 | 13h18Atualizada em 27/06/2017 | 13h18

Bento Gonçalves projeta informatização da saúde nos próximos dois anos 

Processo já foi implantado para 11 equipes de saúde da família e está sendo instalado na UPA 

Bento Gonçalves projeta informatização da saúde nos próximos dois anos  Carlos Quadros/ Divulgação/
Foto: Carlos Quadros/ Divulgação

A intenção da Secretaria da Saúde de Bento Gonçalves é informatizar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) nos próximos dois anos e criar uma central reguladora para atender todos os pacientes crônicos cadastrados na cidade. Assim, diabéticos, hipertensos e outras pessoas com problemas cadastrados poderão marcar consultas regulares por telefone. As informações são da Gaúcha Serra.

Leia mais
Abertura da UPA Zona Norte é a única esperança de desafogar Postão 24 horas
Hospital São Carlos, de Farroupilha, acumula déficit de R$ 40 milhões
Voluntárias revolucionam e dão exemplo no Hospital São Carlos, em Farroupilha

No final do ano passado, 11 equipes de saúde da família começaram a utilizar esse sistema de agendamento, mas a ideia é estender o plano para todas as 23 unidades da cidade. O secretário de Saúde, Diogo Siqueira, destaca que o próximo passo é concluir a informatização de todos os postos de saúde. A Secretaria de Tecnologia está acompanhando a instalação nas demais UBSs, mas, neste momento, o foco tem sido nos sistemas da UPA de Bento Gonçalves, que faz em média 120 mil atendimentos por ano.

— A gente vai fazer a informatização gradualmente. Terminamos, no ano passado, as equipes de saúde da família e estamos ainda fazendo adequações. Estimamos pelo menos dois anos até conseguir testar todo o sistema — aponta o secretário.

Enquanto isso, a Secretaria da Saúde tem investido na compra de medicamentos. Publicou um balanço nesta terça-feira de que empenhou R$ 1,7 milhão para isso em 2017. De janeiro a maio de 2016, foram adquiridos em medicamentos R$ 521 mil, o que significa o dobro dos gastos com remédios neste ano. Segundo Siqueira, além de comprar quantidade maior de itens, a logística também está sendo aprimorada para evitar que faltem nas unidades.

— Não pode mais faltar nos postos de saúde se tem no almoxarifado. Em vez de pedido mensal da unidade, agora ele é feito semanalmente — explica.

Nas UBSs são retirados somente medicamentos em geral. Medicações controladas e de especialidades médicas devem ser retiradas apenas nas farmácias públicas, localizadas na Unidade de Saúde Zona Sul (Bairro Botafogo), no PA 24h São Roque e na Unidade Central (ao lado do INSS).

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros