Após última turma se formar, Cetec do bairro Santa Fé deixará de funcionar em Caxias - Geral - Pioneiro

Educação19/06/2017 | 16h48Atualizada em 19/06/2017 | 16h48

Após última turma se formar, Cetec do bairro Santa Fé deixará de funcionar em Caxias

Fucs oferecerá bolsas de estudo para alunos de todos os bairros

Após última turma se formar, Cetec do bairro Santa Fé deixará de funcionar em Caxias Roni Rigon/Agencia RBS
É o futuro dos 64 alunos que moram em 12 bairros da Zona Norte que está em jogo   Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

O presidente da Fundação Universidade Caxias do Sul (Fucs) Ambrósio Bonalume confirmou que a unidade do Cetec do bairro Santa Fé não receberá novos alunos a partir do próximo ano - e encerrará completamente as atividades em dois anos, quando a turma que hoje frequenta o primeiro ano se formará. A escola de Ensino Médio e profissionalizante da UCS funciona na Zona Norte há cinco anos, e atende exclusivamente alunos bolsistas. Era a contrapartida da UCS para responder aos quesitos de filantropia - a cada cinco alunos matriculados no Cetec, é necessário que haja uma bolsa de estudo, o que equivale a cerca de 20% de bolsistas. O que muda é a forma como estas bolsas são ofertadas: se antes a oferta era concentrada na região Norte, a partir do próximo ano, as vagas serão oferecidas na unidade principal do Cetec, que ocorre na própria UCS. Alunos de todas as regiões de Caxias do Sul poderão participar do processo seletivo, segundo Bonalume. Atualmente, 

Leia mais:
Por retenção de gastos, Cetec do bairro Santa Fé, em Caxias do Sul, pode encerrar atividades

— É uma questão de racionalizar os débitos e universalizar a filantropia. Todos farão uma prova em busca de bolsas, e não só alunos daquela região. O perfil de carência dos alunos permanecerá o mesmo — garante Bonalume.

A seleção ocorre uma vez ao ano. Os alunos com melhores notas - e que comprovarem baixa renda da família - terão direito à bolsa integral. Segundo Bonalume, além de oferecer as vagas para estudantes de toda a cidade, a ideia é enxugar gastos. Apesar da unidade não pagar aluguel, já que o espaço é cedido pelo Centro Murialdo Santa Fé, os custos com funcionários é bastante expressivo, de acordo com o presidente.

— Era muito difícil de manter a escola pelo alto custo de professores, equipe diretiva, auxiliares, e outros benefícios, como uniforme dos alunos — argumenta.

Atualmente, 64 alunos frequentam a escola, que atende estudantes de 12 bairros. Nesta segunda-feira, pais de estudantes e alunos da unidade da zona norte da cidade se reuniram com o prefeito Daniel Guerra (PRB). O grupo reivindicou a manutenção da escola. 

_ Somos compreensivos com a crise financeira, mas não dá para tirar verbas do que é essencial_ disse o prefeito.


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comJuventude tem semana providencial para corrigir erros https://t.co/LNgJekYTVd #pioneirohá 19 segundosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPrêmio de R$ 90 milhões da Mega-Sena movimenta lotéricas de Caxias https://t.co/19gw0lFDH0 #pioneirohá 59 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros