Memória: os 57 anos de Caravaggio em Canela   - Geral - Pioneiro

Romaria17/05/2017 | 10h07Atualizada em 17/05/2017 | 10h07

Memória: os 57 anos de Caravaggio em Canela  

"A primeira Romaria de Caravaggio até o Parque do Saiqui ocorreu no ano de 1959"

Memória: os 57 anos de Caravaggio em Canela   Livro Caravaggio em Canela/Reprodução
Foto: Livro Caravaggio em Canela / Reprodução

A localidade de Saiqui encontra-se a sete quilômetros de Canela. Segundo historiadores, já na metade do Século 19 a localidade (e grande parte da região) tinha esse nome, provavelmente pela igual denominação ao arroio existente nas proximidades. Na língua indígena caingangue, "sai" é a denominação de um pássaro da família dos cerebídeos e tanagúdeos; e "quy" ou "quyra" significa "novo", "verde", trazendo para a cidade o significado de pássaro novo. Toda a região do Saiqui e arredores guarda preciosidades de grande valor histórico, principalmente no que diz respeito à arqueologia. Vestígios de casas subterrâneas, cemitérios e materiais em pedra e cerâmica usados pelo índio caingangue podem ainda ser encontrados na região.

Leia mais
Memória: 50 anos do campo de Nossa Senhora do Rosário
Memória: o Santuário de Caravaggio na História 

A primeira Romaria de Caravaggio até o Parque do Saiqui ocorreu no ano de 1959, por ocasião da doação de uma imagem de Nossa Senhora de Caravaggio, feita por Ângela Sbardelotto Rigotto. Dona Ângela, devota há muitos anos da Virgem, mesmo residindo em Canela, sempre participava das Romarias de Caravaggio na cidade de Farroupilha. Observando outras pessoas que faziam o mesmo e, principalmente, sentindo que muitos canelenses não participavam por não terem condições de deslocamento até Farroupilha, resolveu juntamente com seu marido doar uma imagem para a Paróquia de Canela.

Em 1960, em consequência disso, ocorreu a segunda romaria, que, juntamente com a anterior, serviu para ilustrar a fé e a devoção do povo pela santa e apoiar a continuidade da romaria na cidade, por ocasião do dia da aparição, 26 de maio. E assim foi feito, sendo a romaria de 1961 considerada a 1ª para o calendário turístico e religioso de Canela. 

Romaria

Foto: Cartaz Caravaggio em Canela / Reprodução

As romarias e festas em honra a Nossa Senhora de Caravaggio em Canela completam, em 2017, seus 57 anos de existência, numa explícita demonstração da fé da comunidade, bem como a vocação para o turismo religioso de Canela e da Região das Hortênsias. 

A organização do evento é feita pelos devotos da Virgem, com a coordenação direta da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes de Canela, a famosa Catedral de Pedra. Hoje, o município de Canela e a paróquia trabalham para a transformação do Parque do Saiqui em Santuário de Caravaggio em Canela. As obras já estão em andamento e representam uma realização da comunidade, que encontra-se muito perto de sua concretização. 

Hoje, o município de Canela e a paróquia trabalham para a transformação do Parque do Saiqui em Santuário de Caravaggio em Canela. As obras já estão em andamento e representam uma realização da comunidade, que encontra-se muito perto de sua concretização. 

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comTerça-feira terá temperaturas de verão na Serra https://t.co/poY5da6SQ4 #pioneirohá 41 segundosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comTitulares do Juventude passam por exames e são dúvidas para partida contra o América-MG https://t.co/PabigxsSjD #pioneirohá 25 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros