Memória: A vida exemplar de Lydio Provin  - Geral - Pioneiro

Histórias de vida31/05/2017 | 14h33Atualizada em 31/05/2017 | 14h36

Memória: A vida exemplar de Lydio Provin 

Lydio Provin recorda que Dallabilia integrou o grupo de fundadores do jornal Pioneiro 

Memória: A vida exemplar de Lydio Provin  Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Lydio Provin, 86 anos, possui uma capacidade gigantesca de apreciar a simplicidade da natureza e colaborar na defesa de um mundo melhor. Nascido em Paim Filho (RS), Lydio esbanja saúde e uma alegria contagiante ao relatar seu passado. Ainda na infância, mudou-se para estudar num seminário de Veranópolis. Em seguida, transferiu-se para Flores da Cunha, onde abdicou de seguir a vocação de frei capuchinho.

Caxias do Sul proporcionou e definiu o sucesso de Lydio na vida profissional. Seu ingresso na Metalúrgica Abramo Eberle, em 1951, foi orientado pelo fotógrafo José Dallabilia, que, por coincidência, era de Paim Filho. Lydio Provin recorda que Dallabilia integrou o grupo de fundadores do jornal Pioneiro e também desempenhou funções inventivas nas soluções e inovações técnicas na Eberle.

E foi no convívio com Dallabilia que Lydio adquiriu as primeiras lições na fotografia. Atuando na seção de fotogravura, houve a oportunidade de aprender o processo da revelação em laboratório e preparação dos químicos. Este comprometimento lhe oportunizou fotografar para o Boletim Eberle, que divulgava a comunicação interna da empresa. Entre seus momentos inesquecíveis, destaca-se o privilégio de registrar a visita do presidente Castelo Branco na casa de Julio Eberle, na Festa da Uva de 1965. Na foto recente, percebe-se Lydio exibindo uma homenagem recebida de seus colegas de trabalho, por ocasião de ter completado 25 anos de trabalho na Eberle, em julho de 1976. Além disso, o fotógrafo preserva um diploma entregue pela empresa. 

Fotografia documental

Foto: Lydio Provin / Divulgação

Lydio Provin teve um mestre na fotografia. José Dallabilia, primeiro fotógrafo do Pioneiro, lhe transmitiu orientações precisas. A experiência permitiu conhecer melhor Caxias do Sul. A Eberle tinha uma relação forte com inúmeras instituições. O Aeroclube disponibilizava voos para registrar vistas aéreas. Nas décadas de 1960 e 1970 Lydio fotografou a evolução da cidade. Na imagem abaixi, percebe-se a área central da matriz da Eberle, na rua Sinimbu.

Protetor da Lagoa do Rizzo

Foto: Andréia Copini / Divulgação

A educação disciplinada no seminário desenvolveu o sentimento de amor à natureza. Lydio já plantou árvores e zela pela limpeza da Lagoa do Rizzo. 

Neste local, numa visita do então prefeito José Ivo Sartori ao quiosque de segurança, Lydio ofereceu tomates produzidos em sua horta, em janeiro de 2012. 

As filhas de Lydio

Foto: Lydio Provin / Divulgação

O acervo fotográfico de Lydio possui encantadores momentos de seu cotidiano familiar. Em 1958, sua filhas Carmen e Cleomar posam nas imediações do Monumento Nacional ao Imigrante. 

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória



 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comMulher sofre tentativa de homicídio no bairro Charqueadas, em Caxias https://t.co/AljXIgmnkv #pioneirohá 8 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comConfronto entre manifestantes e Guarda em Caxias repercute em reunião da UAB https://t.co/G0SnAcnCS7 #pioneirohá 1 horaRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros