Diretoria da Fenam estará em Caxias para falar sobre relação entre prefeitura e médicos do SUS  - Geral - Pioneiro

Impasse no SUS31/05/2017 | 18h43Atualizada em 31/05/2017 | 18h52

Diretoria da Fenam estará em Caxias para falar sobre relação entre prefeitura e médicos do SUS 

Federação Nacional dos Médicos (Fenam) marcou coletiva de imprensa para as 10h desta quinta

Diretoria da Fenam estará em Caxias para falar sobre relação entre prefeitura e médicos do SUS  Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

O presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Otto Baptista, e o assessor jurídico da entidade, Eglif de Negreiros Filho, estarão em Caxias do Sul nesta quinta-feira para falar sobre a relação entre prefeitura e médicos do SUS. Os profissionais estão em greve desde o dia 17 de abril e mais de 13 mil consultas já foram canceladas em função da paralisação no Sistema Único de Saúde (SUS). 

Leia mais:
36 dias e 15 mil consultas a menos depois, para onde vai a greve?
Médicos de Caxias do Sul querem aumento de 285% por hora
Secretário diz que médicos "nunca foram tão menosprezados"

Os diretores da Fenam farão uma coletiva de imprensa às 10h desta quinta, na Associação Médica Caxias do Sul (Amecs), segundo o representante da comissão de greve, André Pormann. O assunto principal, segundo o médico, será o jeito com que a prefeitura está tratando a classe médica durante a greve. Na terça, o prefeito Daniel Guerra (PRB) esteve no Postão 24h em uma atividade chamada de gabinete itinerante, criado "para atuar diretamente onde a população está".

— O movimento de greve em Caxias já ficou conhecido nacionalmente e isso vem incomodando. É clara a falta de respeito do poder público com os médicos. Ações que estão sendo praticadas pela prefeitura estão denegrindo a classe — garante Pormann.

A assessoria de imprensa da prefeitura de Caxias afirma que não há encontro agendado entre o prefeito e a diretoria da Fenam para esta quinta-feira.

Na tarde desta quarta, o representante da comissão de greve se reuniu com o vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu (ex-PRB, hoje sem partido) na prefeitura, em um encontro marcado por Fabris. O secretário municipal da Saúde, Fernando Vivian, também foi convidado a participar, mas ainda na terça disse, por meio de sua assessoria, que não compareceria pois o Executivo não reconhece a atuação de Fabris como vice-prefeito.

— A reunião foi muito proveitosa. Fabris se comprometeu a encaminhar ao prefeito e ao Ministério Público (MP) as demandas que foram discutidas, como a forma de cumprimento da jornada de trabalho dos médicos e os pontos envolvendo o reajuste salarial — adiantou Pormann.

Na semana passada, o Executivo anunciou que descontará novamente, da folha salarial dos médicos, faltas "injustificadas" constatadas durante o mês de abril. Desta vez, o valor a ser subtraído dos vencimentos será de R$ 363.197,95, referentes a 1.355 ausências  de 91 servidores em razão da greve. No mês passado, outros R$ 409.787,11 foram descontados em decorrência as faltas do mês de março.


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comAudiência no Ministério da Fazenda reivindica estímulo à exportação de pellets https://t.co/QbaP5nUvZx #pioneirohá 29 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comVoluntárias revolucionam e dão exemplo no Hospital São Carlos, em Farroupilha https://t.co/oWjQarIl3d #pioneirohá 1 horaRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros