Caxias terá Dia D de vacinação contra a gripe neste sábado - Geral - Pioneiro

Imunização12/05/2017 | 10h43Atualizada em 12/05/2017 | 11h11

Caxias terá Dia D de vacinação contra a gripe neste sábado

As 47 UBSs vão funcionar das 8h às 17h

Caxias terá Dia D de vacinação contra a gripe neste sábado Jefferson Botega/Agencia RBS
Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

As 47 unidades básicas de saúde de Caxias do Sul irão funcionar das 8h às 17h neste sábado para o Dia D da Vacinação Contra a Influenza. O objetivo é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da gripe na população-alvo: pessoas acima de 60 anos, crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, mulheres que deram à luz até 45 dias, trabalhadores da saúde, povos indígenas, professores e portadores de doenças crônicas não transmissíveis.

Leia mais
Com orçamento para obras zerado, Secretaria de Educação de Caxias prioriza conclusão de quatro escolas
Lideranças da Serra avaliam governo Temer, que completa um ano nesta sexta
Empresa assina contrato para implantação de estacionamento no Aeroporto Hugo Cantergiani 


Desde o início da campanha, em 17 de abril, 53.106 doses já foram aplicadas em Caxias do Sul. A estimativa da Vigilância Epidemiológica é imunizar 124 mil pessoas no município, o que representa 90% da população de cada grupo prioritário (neste cálculo, não são considerados os doentes crônicos e os professores). Até o momento, atingiu-se 45,07% do público-alvo. A campanha segue até 26 de maio.

A Vigilância Epidemiológica reforça que a vacina é contraindicada para pessoas com histórico de reação alérgica em doses anteriores, bem como a qualquer componente da vacina, ou alergia grave relacionada ao ovo de galinha. Para o público em geral, as reações em decorrência da imunização são, normalmente, leves.De acordo com o Ministério da Saúde, a imunização pode reduzir em até 45% o número de hospitalizações por pneumonias e em 75% a mortalidade por complicações do vírus influenza.

No ano passado, o vírus influenza H1N1 matou 1.982 pessoas no país, quase alcançando os números de 2009, quando o H1N1 se tornou uma pandemia e matou 2.060 brasileiros. No Rio Grande do Sul, os dois primeiros óbitos causados por gripe neste ano foram registrados em Porto Alegre e são de pacientes que pertenciam aos grupos prioritários para a vacinação contra a doença. De acordo com o Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), ambos não foram vacinados este ano e apresentavam comorbidades para a doença.

Confira qual documento levar para ter direito à vacina:

:: Professores: profissionais da ativa precisam levar documento com foto e comprovante como carteira de trabalho ou declaração da instituição de ensino.
:: Portadores de doenças crônicas não transmissíveis: pacientes devem procurar o posto onde estão cadastrados. Quem é atendido em outros serviços da rede pública ou privada deve apresentar a prescrição médica.
:: Puérperas: apresentar a Declaração de Nascido Vivo da criança.
:: Trabalhadores da saúde: podem ir ao posto de saúde com documento que comprovem a atividade profissional.
:: Idosos: devem levar documento de identidade.
:: Crianças de seis meses até menos de cincos anos: os pais precisam apresentar a carteira de identidade, certidão de nascimento ou carteira de vacinas.


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comAlimentos vivos, os probióticos, são capazes de auxiliar os microrganismos a manter a saúde do corpo https://t.co/Ls9sujzJnY #pioneirohá 46 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comA liberdade de ler e contar https://t.co/i3Q2k2N9Ax #pioneirohá 1 horaRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros