Oitenta de 397 objetos sumidos da Festa da Uva são recuperados - Geral - Pioneiro

Caxias do Sul05/04/2017 | 10h01Atualizada em 05/04/2017 | 17h53

Oitenta de 397 objetos sumidos da Festa da Uva são recuperados

Itens estavam espalhados pela estrutura dos pavilhões, de acordo com administração da empresa. Polícia será comunicada

Oitenta de 397 objetos sumidos da Festa da Uva são recuperados Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Um dos materiais recuperados foi um podador de cerca viva, que foi depositado no porão, onde funcionará almoxarifado Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A administração da Festa da Uva S/A, empresa que mantém os pavilhões em Caxias do Sul e organiza o evento, afirma ter encontrado 80 dos 397 itens que haviam desaparecido do seu patrimônio. Entre os objetos há extintores de incêndio, mesas, um aparador de cerca viva e cerca de 50 aspersores, que estavam enterrados na cancha de rodeio do parque e serviam para irrigar a estrutura.

Materiais como espetos para churrasco, potes de sobremesa, cadeiras de ferro e um conjunto de sanitários móveis de fibra com vaso, pia e armário, entre outros, ainda não foram localizados. O sumiço chegou a motivar a atual gestão da Festa da Uva, que assumiu neste ano, a registra boletim de ocorrência. A Polícia Civil investiga se houve algum furto. 

Leia mais:
Comissão estuda viabilidade da Festa da Uva de Caxias em 2018
Diretoria é empossada e vai decidir sobre realização do evento
Polícia investiga sumiço de trator e outros 47 itens da Festa da Uva

Aspersores estavam enterrados na cancha de rodeio e serviam como sistema de irrigação da estrutura Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

— Alguns estavam nos porões, na cancha e na parte subterrânea dos pavilhões. Por meio da conversa, fomos localizando, falando com o pessoal que está aqui há mais tempo — afirma o diretor executivo-financeiro da festa, Cleiton de Bortoli.

A lista completa, de 47 diferentes itens, é diversificada. Há desde pequenos artefatos, como telefone fixo, modem e máquinas de calcular, até equipamentos grandes, como mesas para reuniões e até um sistema de ventilação. Não há como estimar quanto custaria para recuperar tudo.

— Vamos aguardar agora. O que tinha para procurar dentro do parque, procuramos. Até onde era do nosso conhecimento, aqui já foi tudo vasculhado — complementa De Bortoli.

A ideia da administração da Festa da Uva S/A é criar um almoxarifado, em uma área subterrânea onde hoje funciona um porão, para armazenar todo o patrimônio. O local, que deve ser adaptado, já começou a receber alguns itens. De acordo com um funcionário, que trabalha há sete anos no parque, as chaves do porão só foram liberadas na semana passada. Nesta quarta-feira, algumas mesas, extintores e o podador de cerca viva estavam depositados no espaço. 

O inventário completo do patrimônio será atualizado nos próximos dias e a prefeitura será comunicada, já que há objetos espalhados por diferentes secretarias de governo. A Festa da Uva enfrenta crise econômica e uma comissão estuda a viabilidade do evento em 2018, já que houve um corte de R$ 4 milhões da prefeitura em patrocínio público, segundo anunciado pelo atual prefeito, Daniel Guerra.

Alguns extintores localizados pelo parque forma colocados no porão dos pavilhões Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPioneiro Esportes https://t.co/PNAQKEyiWi #pioneirohá 15 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comAmanda de Oliveira conquista segunda etapa da seletiva sul do Circuito Nacional de tênis https://t.co/0oqGWx03Zq #pioneirohá 59 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros