Moradores de Nova Roma do Sul fazem roçada voluntária na ERS-448 - Geral - Pioneiro

Por medo de acidentes12/04/2017 | 19h35Atualizada em 13/04/2017 | 07h42

Moradores de Nova Roma do Sul fazem roçada voluntária na ERS-448

Estrada estava praticamente abandonada, colocando em risco a vida de quem trafegava pelo trecho, localizado próximo a ponte sobre o Rio das Antas

Moradores de Nova Roma do Sul fazem roçada voluntária na ERS-448 Júnior Lodi/Divulgação
Cerca de 40 pessoas ajudaram na roçada. Foto: Júnior Lodi / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Um grupo de moradores, empresários e vereadores de Nova Roma do Sul resolveu unir esforços e roçar cerca de 11 quilômetros da ERS-448, onde o mato já havia invadido boa parte da pista. Num trabalho voluntário, eles realizaram, durante a manhã e a tarde desta quarta-feira, a capina e limpeza nas margens da sinuosa rodovia, a partir da ponte sobre o Rio das Antas, entre Farroupilha e Nova Roma do Sul. Ao todo, 40 pessoas participaram do trabalho.

Leia mais:
Para prevenir acidentes, moradores de Nova Roma do Sul farão roçada na ERS-448
Justiça interdita Presídio Regional de Caxias do Sul e 120 detentos precisarão ser transferidos
Saiba o que abre e o que fecha neste feriado santo em Caxias

Para a roçada, o grupo utilizou equipamentos próprios, como foices, roçadeiras e caminhões de apoio. Foram cerca de 10 horas para retirar toda a vegetação que colocava em risco a vida de quem utiliza a rodovia para se deslocar entre os municípios da Serra.

— A estrada já é perigosa e ainda mais do jeito em que estava, não tinha mais condições de passar por ali. Estávamos muito preocupados e por isso decidimos fazer algo — conta o agricultor José Luiz Comin, 49 anos, que também foi o responsável por organizar a roçada.

O acúmulo de vegetação era responsável por reduzir a pista e também limitar consideravelmente a visibilidade dos motoristas na sequência de curvas, característica do trajeto, que é o principal acesso à cidade. Segundo o Comando Rodoviário da Brigada Militar, cerca de 40 acidentes ocorreram na rodovia desde 2010. No período, pelo menos duas pessoas morreram e outras 42 se feriram. Obviamente, nem todos os acidentes tiveram relação com a manutenção da estrada, mas o mato que encobre a visão dos condutores potencializa colisões. 

Foto: Júnior Lodi / Divulgação


De acordo com o prefeito de Nova Roma do Sul, Douglas Fávero Pasuch, a prefeitura já realiza a algum tempo a roçada da ERS-448 até a divisa com Farroupilha.

— A responsabilidade da manutenção da rodovia estadual não é da prefeitura, muito menos da população, mas não podemos esperar quando envolve risco de acidentes — observa Pasuch, que acompanhou a roçada por algumas horas.

Agora, os organizadores das equipes de trabalho esperam que órgãos responsáveis pela rodovia, como o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), realizem manutenções mais periódicas e não apenas com roçadas, mas com limpeza das valas e com melhorias na sinalização. Se nada mudar até o próximo mês, os moradores devem também fazer a limpeza das valetas.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comDois homens são presos com revólver no interior de Caxias do Sul https://t.co/NDx9a7AUQl #pioneirohá 6 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comNova Petrópolis registra terceiro homicídio em 72 horas https://t.co/KmAOzqLtA3 #pioneirohá 1 horaRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros