Memória: a marcante trajetória de Anna Rech  - Geral - Pioneiro

Personalidade19/04/2017 | 10h00Atualizada em 19/04/2017 | 11h38

Memória: a marcante trajetória de Anna Rech 

Por 40 anos marcou a cidade com seu trabalho, religiosidade e atuação junto à família e à comunidade

Memória: a marcante trajetória de Anna Rech  Reprodução/Agencia RBS
Foto da matriarca Anna Pauletti Rech, fundadora de Ana Rech, juntamente com a família em janeiro de 1910 Foto: Reprodução / Agencia RBS

Anna Maria Pauletti Rech nasceu em 25 de março de 1831, em Pedavena, Itália. Após a morte do marido Osvaldo Rech, em 1875, e devido às dificuldades, deixou a Itália e enfrentou a longa jornada de imigração até o Brasil. Chegou à Serra Gaúcha em 1877, aos 46 anos, acompanhada de seus oito filhos. A partir disso, revolucionou a história caxiense, participando ativamente das primeiras décadas de existência e construção da região. Por 40 anos marcou a cidade com seu trabalho, religiosidade e atuação junto à família e à comunidade, características que a acompanharam mesmo após a sua morte, em 1916.

Mesmo com os desafios impostos às mulheres, naquele tempo ainda mais forte, Anna não se resignou às limitações ou aos preconceitos, e trabalhou durante toda a sua vida para transformar a comunidade. Percebendo que sua propriedade localizava-se bem em meio ao trânsito que fazia ligação entre o Campo dos Bugres (Caxias) e os Campos de Cima da Serra, transformou sua casa em uma pousada comercial, onde abrigava os tropeiros que viajavam. Além disso, abriu também um restaurante, que passou a alimentar os viajantes que por ali passavam. Logo, a conhecida "Casa de Anna Rech" tornou-se ponto de referência e parada obrigatória na região.

Anna Rech sempre cultivou a visão de compartilhar com a comunidade os frutos de seus ganhos, e ao longo de sua vida, doou parcelas de suas terras para diversas entidades da região, como a igreja, o cemitério, o colégio e o convento da cidade.

Leia também
Zaira Polo Dall'Alba e as memórias de Ana Rech
Encontro da família Goes em Ana Rech

Retratos da escravidão

Quando Anna chegou ao Brasil, em 1877, a escravidão ainda estava muito presente. Em vigor desde 1871, a Lei do Ventre Livre, que garantia a liberdade a todas as crianças que nascessem de escravos a partir daquele ano, apesar de representar um passo importante, ainda criava uma situação problemática, pois, apesar de nascerem livres, as crianças estavam, em sua maioria, sob a tutela dos senhores de escravos. 

Portanto, diversas escravas deixavam as crianças na porta das casas de imigrantes. Existem registros de diversas famílias que adotaram bebês recém-nascidos nas colônias de Caxias, naquele período. Uma dessas adoções foi realizada por Anna, que registrou e batizou a menina com o nome de Maria Joana.

A fundação de Ana Rech

Anna nasceu no dia 25 de março de 1831, na localidade de Pedavena, Província de Belluno, Itália Foto: acervo de Valter Antonio Suzin / divulgação

Em homenagem a essa importante personagem, a localidade de Ana Rech foi fundada em 26 de setembro de 1927. Além disso, em 2009 foi firmado um acordo de cidades irmãs entre Caxias do Sul e a localidade italiana de Pedavena, local onde Anna nasceu, o que permite a realização de ações de cooperação econômica entre as duas cidades. 

Além de ser reconhecida como importante polo industrial no setor metalomecânico, Ana Rech segue sendo referência para os moradores e todos que a visitam devido à preservação dos hábitos, costumes e arquitetura italiana, e no cultivo da tradição dos presépios, relembrando o espírito natalino. Ano passado foi marcado como o ano do centenário da morte desta importante matriarca.

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória



 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com"Estratégia jurídica" é argumento usado para justificar sigilo sobre viagem do prefeito Guerra https://t.co/z3PU2OAebn #pioneirohá 6 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFrei Jaime: a solidariedade é uma verdadeira preciosidade https://t.co/RSo4XX1wFA #pioneirohá 26 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros