Memória: a imigração da família Rockenbach    - Geral - Pioneiro

Família11/04/2017 | 10h00Atualizada em 11/04/2017 | 10h00

Memória: a imigração da família Rockenbach   

Johann Daniel destaca-se como o primeiro Rockenbach do Rio Grande do Sul

Memória: a imigração da família Rockenbach    Acerto pessoal família Rockenbach/Divulgação
Missa que celebrou o primeiro encontro da família Rockenbach em meados de abril de 1999 Foto: Acerto pessoal família Rockenbach / Divulgação

Em 9 de março de 1829, Johann Daniel Rockenbach chegava ao Rio Grande do Sul, destacando-se como o primeiro Rockenbach no Estado, tendo seu nome listado na relação de passageiros do navio Olbers como Daniel Roggenbach. O Olbers zarpou do porto de Bremen, na Alemanha, em 26 de setembro de 1828 com 792 pessoas e entrou no porto do Rio de Janeiro em 17 de dezembro de 1828. Daniel era passageiro número 52 na lista e estava sozinho. A viagem para o Rio Grande do Sul foi realizada no Bergantim Marquês de Viana, que zarpou em 7 de fevereiro de 1829. Ele pisou em solo gaúcho em 3 de março de 1829. No mesmo barco seguiam Mathias Burg e sua família. Depois, embarcaram em lanchas pelo Rio dos Sinos em cinco levas, até São Leopoldo, onde foram registrados.

Johann Daniel, nascido às margens do Rio Mosel, na cidade de Pünderich, Alemanha, em 10 de dezembro de 1803, foi um dos primeiros moradores de São José do Hortêncio, no Rio Grande do Sul.

Residência de Daniel Rockenbach e Margareth Burg, construída em São José do Hortêncio em 1853 Foto: Acerto pessoal da família Rockenbach / Divulgação

Junto com ele, veio também para o RS seu irmão Mathias, em 1854, em companhia de sua esposa Anna Barbara Gibbert. Com eles, vieram seus sete filhos. Ao se instalarem, tiveram mais três crianças.

Além dos irmãos Johann Daniel e Mathias Rockenbach, imigraram também os primos Johann Nikolaus, em 1857 para Agudo, RS e Peter Joseph, em 1861, que se estabeleceu em São Lourenço, RS.

Leia também
Imigração alemã: encontro da família Knob/Knopp
Colégio La Salle, uma história de 80 anos

Encontro inesperado

Embarcada no mesmo navio Olbers que trouxe Daniel Rockenbach ao Brasil em 1829, estava Anna Margaretha Burg, filha de Mathias Burg, com quem Daniel viria a se casar em 2 de maio de 1830. O casal teve oito filhos. Na época, Daniel recebeu uma colônia em São José do Hortêncio e construiu sua residência com pedra grés e madeira falquejada a machado em 1853. Recentemente, a casa foi reformada e transformada em museu da família Rockenbach.

10º encontro internacional

A casa do casal Daniel e Anna foi reformada e atualmente é o museu da família Rockenbach Foto: Acerto pessoal da família Rockenbach / Divulgação

Em 2017 ocorre o 10º Encontro Internacional da Família Rockenbach, nos dias 22 e 23 de abril, na Igreja da Imaculada Conceição (Capuchinhos), em Caxias do Sul. A recepção ocorre às 13h30min de sábado, com credenciamento, orientações e boas vindas aos participantes. O evento contará com missa, música, exibição de vídeos e almoço, além de diversas atividades programadas pelos organizadores. Interessados em participar devem entrar em contato pelo e-mail rockenbach2017@gmail.com.

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comDona Lydia, de Monte Belo do Sul, esbanja lucidez aos 109 anos https://t.co/gAvGGBEssC #pioneirohá 9 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comAzeites de oliva gaúchos conquistam espaço na mesa de apreciadores https://t.co/bnNyb4Mt5q #pioneirohá 12 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros