Em apenas três meses, criminosos já destruíram 25 contêineres da Codeca em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Dinheiro público10/04/2017 | 11h47Atualizada em 10/04/2017 | 11h47

Em apenas três meses, criminosos já destruíram 25 contêineres da Codeca em Caxias do Sul

Campanha tentará conscientizar população sobre os prejuízos causados pelo vandalismo

Em apenas três meses, criminosos já destruíram 25 contêineres da Codeca em Caxias do Sul Arno Quevedo/Divulgação
Prejuízo com ataques é de quase R$ 70 mil neste ano Foto: Arno Quevedo / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Uma campanha que será apresentada nesta terça-feira tentará conscientizar a população sobre os atos de vandalismo contra os contêineres do sistema mecanizado de coleta de lixo em Caxias do Sul. Somente de janeiro a março, 25 equipamentos foram queimados na cidade, totalizando um prejuízo de R$ 67,5 mil apenas com a perda do material. No ano passado, outros 43 contêineres sofreram danos totais ou parciais provocados por vandalismo ou acidentes de trânsito.

Os contêineres são propriedade da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), empresa pública de economia mista administrada por um conselho. Portanto, os prejuízos causados pelo vandalismo são pagos com os recursos públicos.

Leia mais
Prefeito de Caxias do Sul completa 100 dias polêmicos
Os 10 temas polêmicos dos 100 dias da gestão do prefeito de Caxias do Sul
Criminosos roubam mais de 60 armas de pressão de loja no interior de Caxias
Jovem leva facada durante assalto na madrugada, em Bento Gonçalves

A campanha Preserve os contêineres - Proteja nosso patrimônio será lançada na Praça Dante Alighieri, numa ação que ocorre das 9h às 12h30min desta terça-feira. Técnicos da Codeca distribuirão material informativo e darão dicas de separação de resíduos. O foco da mobilização será as redes sociais. A cada 15 dias, serão feitas postagens de conteúdo no site e no Facebook da Codeca. O material será composto por cards informativos, curiosidades e vídeos que vão apresentar o fluxo operacional da companhia, desde a notificação sobre o contêiner queimado e registros feitos na Polícia Civil, até os procedimentos internos necessários para efetivar a troca nas ruas. 

Conforme a Codeca, os ataques ocorrem durante a madrugada em diferentes bairros. O alvo preferido dos criminosos são os contêineres amarelos usados na coleta seletiva. Fabricado em polietileno de alta densidade, esse produto pega fogo com facilidade. Cada um dos equipamentos custa cerca de R$ 2,7 mil. Já os contêineres orgânicos, confeccionados em aço, custam cerca de R$ 5 mil cada. Além da reposição, a empresa gasta dinheiro para repor ou consertar os materiais. Se o vandalismo persistir, a Codeca não descarta abrir licitação para comprar novos contêineres. 

A população pode denunciar os atos de vandalismo por meio do telefone 153 da Guarda Municipal.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comCom a classificação do Novo Hamburgo à final, Caxias é o campeão do Interior https://t.co/KNaZjyVIkr #pioneirohá 3 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comCaxias do Sul gera 149 vagas de trabalho em março https://t.co/75miEkWFRi #pioneirohá 5 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros