Suspeito de envolvimento em morte de sargento da BM de Caxias do Sul é preso em Rio Grande - Geral - Pioneiro

Latrocínio10/03/2017 | 17h59Atualizada em 10/03/2017 | 17h59

Suspeito de envolvimento em morte de sargento da BM de Caxias do Sul é preso em Rio Grande

Rapaz foi preso na companhia de adolescente que era dada como desaparecida

Suspeito de envolvimento em morte de sargento da BM de Caxias do Sul é preso em Rio Grande Porthus Junior/Agencia RBS
Sargento da BM foi morto durante um roubo de veículo em Caxias do Sul Foto: Porthus Junior / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Ismael Filipe Oliveira Ramos, 26 anos, suspeito de envolvimento na morte do sargento da Brigada Militar Edir Hendges Welter, em Caxias do Sul, foi preso na tarde desta sexta-feira na Praia do Cassino, em Rio Grande. Ele tinha mandado prisão expedido pela Justiça, com base nas investigações da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec). 

Leia mais
Foragido que participou da morte de sargento da BM, em Caxias, deveria estar cumprindo 23 anos de reclusão
Polícia analisa imagens para identificar criminosos que mataram sargento em Caxias
Emoção marca despedida de sargento da BM morto em Caxias do Sul
Assassinado durante assalto, sargento da BM pretendia se aposentar no final do ano
Polícia Civil aponta autor de tiro que matou sargento da BM durante roubo de carro em Caxias do Sul

Por meio de denúncias e informações da inteligência do Comando Regional de Polícia Ostensiva da Serra e do Sul, PMs de Caxias do Sul estavam em Rio Grande apoiando a polícia local. Ramos foi detido quando caminhava em direção a um posto de combustível, no bairro Bolaxa. Ele estava acompanhado de uma adolescente de 17 anos, dada como desaparecida desde o dia 4 de março, em Caxias do Sul. Ramos foi encaminhado à delegacia de Rio Grande.

Ismael Filipe Oliveira Ramos tinha mando de prisão expedido pela Justiça de Caxias do Sul Foto: Divulgação

Em novembro do ano passado, segundo o CRPO/Serra, Ramos havia progredido do regime fechado para o semiaberto. Como o Instituto Prisional está interditado desde agosto passado, ele foi colocado cumprir a pena em prisão domiciliar. Poucos dias depois, teria participado do assalto que vitimou o sargento Welter.

Conforme a Polícia Civil, além de Ramos, o latrocínio teve a participação de Rafael Antunes, 20, e Willian de Assis, 19, já presos, e de Éder Martins Leite, 37, o Bigola, morto em confronto com a Brigada Militar um dia depois do assassinato do sargento. 

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com"Vou trabalhar em casa", anuncia vice-prefeito de Caxias do Sul https://t.co/ZCMwW6ffnP #pioneirohá 9 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comQuase mil famílias de Caxias do Sul são cortadas do Bolsa Família https://t.co/d0oCBdylTZ #pioneirohá 1 horaRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros