Apesar de pedido de secretário, prefeitura de Caxias não decreta emergência - Geral - Pioneiro

Efeitos do temporal na Serra13/03/2017 | 18h20Atualizada em 13/03/2017 | 18h27

Apesar de pedido de secretário, prefeitura de Caxias não decreta emergência

A chuvarada, de 66 mm em três horas, alagou 16 bairros e danificou 150 residências no município

Apesar de pedido de secretário, prefeitura de Caxias não decreta emergência Felipe Nyland/Agencia RBS
A BR-116 foi bloqueada na altura do km 167, em Vila Cristina, devido a queda de barreiras Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Mesmo com a solicitação do secretário de Obras e Serviços Públicos, Leandro Pavan, a prefeitura de Caxias do Sul decidiu não decretar situação de emergência por causa da forte chuva que atingiu a cidade no último domingo. A precipitação, de 66 mm em três horas, alagou 16 bairros e danificou 150 residências no município.

Nesta segunda-feira, Pavan reuniu-se com o prefeito de Caxias, Daniel Guerra, e uma equipe de governo para avaliar os estragos do temporal. O grupo concluiu que não seria necessário pedir a ajuda do Estado e da União graças ao trabalho intenso do Corpo de Bombeiros, da Brigada Militar e de servidores, que iniciou ainda no domingo.

Leia mais:
Imagens aéreas mostram destruição em São Francisco de Paula
"O trabalho de uma vida foi embora em segundos", lamenta morador
Saiba como ajudar os moradores de São Francisco de Paula

— Eu gostaria que fosse (decretada a situação de emergência), pois o volume de chuva foi exorbitante. Todos os piscinões (obras para retenção d'água) transbordaram, o que é raro. Mas, como a situação foi normalizada rapidamente e não há desalojados, desabrigados ou alguém correndo risco de vida, foi decidido não decretar — afirma Pavan.

Imagens aéreas mostram destruição em São Francisco de Paula:

Os locais mais prejudicados pela chuvarada em Caxias foram Planalto, Floresta, De Lazzer, Glória, Loteamento Bortolini, Bela Vista, Cidade Nova, Fátima Baixo, Vila Maestra, Pio X, São José, Santa Catarina, Loteamento Garbin, Galópolis, Cristo Redentor e Vila Leon.

No Fátima Baixo, a Unidade Básica de Saúde (UBS), localizada a 1,5 m abaixo do nível da rua, alagou (veja na foto abaixo) e só deve reabrir na quarta-feira. Até lá, a orientação é que as pessoas com consultas agendadas para clínico geral procurem a UBS Centenário. Equipes vão remarcar os atendimentos nas áreas de ginecologia e odontologia. A retirada de medicamentos, vacinas e curativos pode ser feita nas UBSs Centenário e Fátima Alta.

Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

BR-116, bloqueada na altura do km 167, em Vila Cristina, devido a queda de barreiras, deve ser liberada às 19h. Além disso, 97 clientes da RGE estavam sem energia elétrica no final da tarde. No bairro Esplanada, a Avenida Assis Antônio Mariani tinha o trânsito interrompido porque o asfalto cedeu. Na ERS-122, uma barreira também caiu e impossibilitava a passagem na alça de retorno de acesso à Linha 40. 

As estradas vicinais, que dão acesso ao interior do município, foram bastante afetadas pelo alto volume de chuva. Porém, de acordo com o secretário Pavan, estão trafegáveis. Ele anunciou que obras no Fátima Baixo começaram ainda nesta segunda-feira para melhorar a captação de água das ruas para a rede pluvial. Ao redor da UBS do bairro, uma mureta será erguida para impedir novos alagamentos.


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comTenente da BM é baleado na cabeça ao ter carro roubado em Caxias https://t.co/lJecUaFvqC #pioneirohá 21 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comAves e peixes que vivem na Lagoa do Rizzo, em Caxias, estão sumindo https://t.co/jy9JgNGiUy #pioneirohá 8 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros