Homem morre ao tentar furtar obra em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Polícia29/11/2016 | 09h08Atualizada em 29/11/2016 | 11h51

Homem morre ao tentar furtar obra em Caxias do Sul

Corpo estava embaixo de estrutura de concreto

Homem morre ao tentar furtar obra em Caxias do Sul Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Homem teria morrido tentando pular um dos alambrados de cimento Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Rodrigo Alves dos Santos, 35 anos, foi encontrado morto na madrugada de terça-feira no bairro Fátima Baixo, em Caxias do Sul. O corpo dele estava embaixo de uma estrutura de concreto no local onde a prefeitura está construindo um tanque de contenção para evitar alagamentos, na Rua Dr. Mario Lopes. O corpo foi encontrado por volta da 1h30min.De acordo com o secretário de Obras de Obras e Serviços Públicos de Caxias, Agenor Basso, o homem estava tentando furtar objetos da obra no momento do acidente:

— Estávamos tendo problemas com furtos naquela obra há dias, mas ninguém tinha tentado entrar na obra até então. Os funcionários deixavam materiais, como ferro, madeira e cimento, e eles sumiam da noite para o dia. Uma ocorrência policial seria feita nos próximos dias. Segundo informações de funcionários, da maneira como o corpo estava, a intenção dele era pular um dos alambrados para pegar os materiais.

Leia mais
Em confronto com a polícia, procurado da Justiça é baleado em Caxias
BM prende quadrilha suspeita de furtos e roubos à residência em Arroio do Sal

Basso ainda explica que a obra, responsabilidade da Codeca, está prevista para ser entregue na segunda quinzena de dezembro, ou seja, está em fase final. Nessa semana, os funcionários acabariam de colocar gradis de cimento ao redor da estrutura, que impediriam a entrada de pessoas nos tanques. Segundo o secretário, o alambrado que despencou em cima de Santos pesa mais de 500 quilos. O tanque de contenção terá capacidade de armazenar e drenar 22,5 milhões de litros de água da chuva.

— Esse gradil que está sendo finalizado já estava previsto na obra justamente para evitar, futuramente, a entrada de pessoas próximo aos tanques, que terão cerca de três metros de profundidade. Não imaginamos que alguém pudesse fazer isso agora. Como ainda estão sendo colocados, os gradis não estão firmes ainda, o cimento não está 100% seco. A obra não oferecia riscos, só para quem fizesse o que não era para ser feito, como foi o caso desse homem — acrescenta Basso.

A polícia vai investigar como a cerca teria caído sobre o homem. Ele possui vários antecedentes criminais e estava em liberdade provisória.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com3por4: Calendário Pirelli tem fotos de estrelas sem photoshop https://t.co/8y4SdNURHc #pioneirohá 3 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comRescisões de trabalhadores da Guerra SA, em Caxias, serão anuladas https://t.co/tTEsHxOTSY #pioneirohá 8 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros