Congregação dos Josefinos em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Memória10/10/2016 | 08h08Atualizada em 10/10/2016 | 08h08

Congregação dos Josefinos em Caxias do Sul

A partir da década de 1930, padres trabalharam pela educação infantil em Fazenda Souza, Ana Rech e Galópolis

Congregação dos Josefinos em Caxias do Sul Roni Rigon/Agencia RBS
Em 1936: clero da Diocese visita os alunos do Colégio Chaves Irmãos, em Galópolis, em dezembro de 1936 Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Caxias do Sul possui consistentes referências históricas na educação infantil, dentre elas a Congregação dos Padres Josefinos. Originária da Itália, a instituição chegou ao Brasil em janeiro de 1915 - já a partir da década de 1930, os Josefinos atuaram em Galópolis, Ana Rech e Fazenda Souza.

Galópolis e as lembranças do padre João Schiavo
Galópolis ganha uma nova igreja em 1947
Teatro no Cine Operário de Galópolis em 1947


O empresariado local imediatamente comungou com o propósito. O Lanifício São Pedro, sob a gerência de João Spinato, foi o responsável pela fixação dos Josefinos em Galópolis, no breve período de 1935 a 1937. Na antiga vila, o Colégio Chaves Irmãos oferecia uma estrutura modelar para o ensino integral.

Residência da família Spinato em Galópolis

Na época, o padre João Schiavo exerceu as funções de professor, diretor e pároco, levando para a escola uma filosofia de trabalho baseado na integração familiar e na formação humana e espiritual. Além disso, incentivou a literatura, as artes e as atividades esportivas.

Na imagem acima, preservada pelo Memorial João Schiavo, percebe-se a visita do clero da Diocese em dezembro de 1936, explicitando a avaliação permanente realizada ao final de cada ano. Na foto abaixo, também de 1936, vemos um grupo de alunos participando de um churrasco no bosque, atividade que sensibilizava para o convívio social e aproximava os jovens do contato com a natureza.

Padre João Schiavo é considerado venerável pelo Vaticano

Churrasco no bosque, uma das atividades que os religiosos promoviam na década de 1930, em Galópolis Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

O Abrigo de Menores São José

O religioso italiano João Schiavo (1903-1967) evidenciou-se pela edificação de inúmeras obras sociais voltadas ao desenvolvimento das crianças. Sua atuação, porém, não se restringiu ao interior de Caxias.

Na área central da cidade está localizado o Abrigo de Menores São José – a instituição surgiu a partir da relação fraterna entre Euzébio Beltrão de Queiroz e Schiavo, que repassou a antiga sede do Tiro de Guerra para atender a crianças necessitadas.

Em 25 de março de 1947, o patrimônio foi doado ao Instituto Leonardo Murialdo e, a partir daí, a obra assistencial exerceu um papel significativo no acolhimento de meninos entre seis e 17 anos. Os alunos vinham de Flores da Cunha, Antonio Prado, Bento Gonçalves, Veranópolis, Nova Prata, Farroupilha, São Francisco de Paula e Canela.

As atividades incluíam oficinas de vidro, marcenaria, vimes, além de esportes, civismo e religião.Nomes como Miguel Sehbe, Jorge Sehbe, Vasco Peretti e Antonio Rodrigues, e entidades como o Rotary Clube de Caxias do Sul eram alguns dos colaboradores do projeto.

Leia mais:
Capital de São Roque: uma tradição de Galópolis
Galópolis: um museu a céu aberto

Exposição Janelas de Galópolis destaca a arquitetura típica do bairro

Parceria

Informações desta coluna são uma colaboração do repórter fotográfico Roni Rigon.

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória



 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com"Quem fala pela transição não é o vice, é a coordenação-geral", diz prefeito eleito de Caxias do Sul https://t.co/jEpP5ESH1f #pioneirohá 2 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comVice-prefeito eleito de Caxias pede desfiliação do PRB https://t.co/s9pmLLKOiy #pioneirohá 4 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros