Agrale: a trajetória de Abrelino Dal Bosco - Geral - Pioneiro

Memória06/10/2016 | 09h32Atualizada em 06/10/2016 | 09h39

Agrale: a trajetória de Abrelino Dal Bosco

Em 1992, o funcionário foi eleito Operário Brasil de Caxias do Sul

De 1968 até 1993, o aposentado Abrelino Dal Bosco, 71 anos, atuou na empresa Agrale S.A., em Caxias do Sul. Com o aprendizado adquirido no Senai, exercia a função de mandrilador. Na operação da máquina mandrilhadora, (com controles numéricos computadorizados), torneava blocos de motores de trator.

Em 1969, funcionário na operação da máquina mandrilhadora Foto: Acervo pessoal de Abrelino Dal Bosco / Divulgação

Durante os 25 anos em quem atuou na fábrica, seu Abrelino foi um funcionário ativo, sempre disposto a evoluir. Tanto que em 1989, participou do programa Melhores Ideias, sugerindo a colocação de placas de identificação de capacidade de peso das talhas. A proposta foi aceita, incentivando-o a cooperar ainda mais com a instituição. Não à toa ele recebeu o título de Operário Padrão Agrale no ano de 1992. Mensagem publicada do jornal Pioneiro à época frisava o empenho do colaborador:

"Aqui está simbolizado o reconhecimento que temos por você, pois pessoas de sensibilidade e capacidade merecem ser destacadas. Nossa homenagem a você, que foi escolhido como a imagem da dedicação no trabalho entre nós". 

O concurso não parava por aí. O funcionário, então com 46 anos, participou também da etapa municipal, sendo eleito Operário Brasil de Caxias do Sul, após vencer quatro candidatos. A disputa ocorreu no mesmo ano, no Sesi. Em entrevista ao Pioneiro da época, ele não escondia a emoção:

"Fiquei gratificado com a escolha, ainda mais que na fábrica fui escolhido por votação secreta".

Mesmo depois de se aposentar, seu Abrelino continua trabalhando em prol da coletividade. Foi presidente da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Caxias do Sul, entidade que integra até hoje. Também compõe o conselho da Amob do bairro Cidade Nova. Já nas horas vagas, dedica-se à apicultura. 

Leia mais
140 anos de imigração italiana: 11º Encontro da Família Dal Bosco
Imigração italiana: encontro da família Dal Bosco

Reportagem do jornal Pioneiro falava sobre a escolha de Abrelino Dal Bosco como Operário Brasil em 1992 Foto: Jornal Pioneiro / Reprodução

Operário destaque

Em 1992, o concurso premiou como Operário Destaque de Caxias o ferreiro Joaquim Fabro, da empresa Fras-le, de Francisco Stedile; e a escultora Ludovina Valesca Klein Reis, do lendário Atelier Zambelli. Os outros candidatos concorrentes eram Deoclécio Antônio Giubel, montador de gabaritos da empresa Randon, e Nira Maria Rodrigues, laboratorista chefe da empresa Pigozzi. 

Na foto, Abrelino com o quadro em que aparecem os avós José Dal Bosco e Giovana Furlin Dal Bosco Foto: Rodrigo Lopes / Agencia RBS

Imigração italiana

Natural de Antônio Prado, seu Abrelino também guarda vasto material sobre a história da família e boa parte do processo migratório dos Dal Bosco. Na foto abaixo, por exemplo, ele mostra o antigo quadro — com a foto retocada a tinta — dos avós, José Dal Bosco (filho de Giacomo) e Giovana Furlin Dal Bosco. 

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comJuventude Futsal vai disputar a Liga Nacional de 2017 https://t.co/95xyGkxJGH #pioneirohá 10 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFicar apenas no aeroporto revela falta de sensibilidade de Michel Temer https://t.co/nc5yEaSGn3 #pioneirohá 10 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros