Aparício Postali e Giovanni Gronchi em 1958 - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória20/05/2016 | 06h04Atualizada em 20/05/2016 | 06h04

Aparício Postali e Giovanni Gronchi em 1958

Dentista caxiense entregou as medalhas de prata comemorativas às antigas sociedades de apoio fundadas pelos imigrantes italianos

Aparício Postali e Giovanni Gronchi em 1958 Hildo Boff/Acervo pessoal de Suzana Postali Fantinel,divulgação
Aparício Postali (ao centro) entrega um estojo de medalhas de prata para o presidente italiano Giovanni Gronchi (E) em setembro de 1958, durante um almoço no antigo Pavilhão da Festa da Uva. Foto: Hildo Boff / Acervo pessoal de Suzana Postali Fantinel,divulgação

A visita do presidente italiano Giovanni Gronchi a Caxias do Sul, em 13 de setembro de 1958, durou poucas horas, mas alterou a rotina da cidade como poucas vezes visto. 

Cada passo do chefe de Estado foi amplamente registrado pela imprensa da época, com destaque para a cerimônia no Monumento ao Imigrante; o cortejo em carro aberto pela Av. Júlio de Castilhos, na companhia do presidente Juscelino Kubitschek, do vice João ¿Jango¿ Goulart e do prefeito Rubem Bento Alves; a visita à Igreja de São Pelegrino e o farto churrasco servido no restaurante do antigo Pavilhão da Festa da Uva, na Rua Alfredo Chaves.

Frustração na Festa da Uva de 1958

É desse último momento o registro acima, em que o político italiano (E) recebe do dentista Aparício Postali (1916-2000) um estojo contendo as medalhas de prata comemorativas às antigas sociedades de apoio fundadas pelos imigrantes italianos, entre elas Falenhami (Sociedade São José), Cristoforo Colombo, Duque D¿Aosta e Savoia (Duque de Caxias).

Postali teve participação ativa nessas entidades. Além de participar da criação da Sociedade São José, instituição que agregava a classe de marceneiros e colaborava no âmbito humanitário, o dentista presidiu a Sociedade Caxiense de Auxílio aos Necessitados (Scan) e fundou a Associação dos Odontologistas de Caxias do Sul. Juntamente com a esposa Guilhermina, atuou ainda na comissão responsável pela construção da Igreja de São Pelegrino e auxiliou na fundação do jornal Pioneiro, em 1948.

Entre os personagens marcantes da foto acima estão, além de Gronchi, o presidente Juscelino (sentado, à esquerda), o vice Jango (à frente, assinando um livro), o radialista e professor Nestor Gollo (com o microfone) e o lendário fotógrafo Ulysses Geremia (ao centro, com a câmera na mão). 

Dois presidentes e uma capa do Pioneiro em italiano em 1958

Jango visita Caxias do Sul em 1959

Aparício Postali (ao centro) notabilizou-se pelos famosos discursos e também ficou conhecido como "o agitador das massas". Foto: Acervo pessoal de Suzana Postali Fantinel / divulgação

Mestre da oratória

Dono de reconhecida oratória e com forte atuação na vida social caxiense, Aparício Postali envolveu-se em significativos trabalhos comunitários, ocasiões em que costumava ¿tomar a palavra¿ como poucos.

Acima, o dentista preferindo um dos tantos discursos que lhe deram a fama de "o agitador das massas", conforme o texto de identificação no verso da foto - na política, Postali simpatizou com o Partido da Representação Popular (PRP), desempenhando a função de orador.

Abaixo, o dentista (em primeiro plano) durante uma confraternização no interior, em meados dos anos 1950. Na imagem vemos também amigos como o médico Mário Rocha Neto (abaixo de Postali) e o então prefeito de Caxias Euclides Triches (ao fundo), com a esposa Neda Ungaretti Triches.

O guardião da chave da Igreja São Pelegrino em 1953

São Pelegrino e o novo espaço da Casa de Memória

Aparício Postali (à direita), o amigo médico Mário Rocha Neto e o prefeito Euclides Triches (ao fundo) em um almoço no interior, em meados dos anos 1950. Foto: Acervo pessoal de Suzana Postali Fantinel / divulgação

Colecionador nato

Aparício Postali também era um colecionador nato. Metódico e extremamente organizado, manteve um vasto acervo de moedas, canecos de chope e fotografias. 

Bairro São Pelegrino em 1958

Parceria

Informações desta coluna são uma colaboração da leitora Suzana Postali Fantinel, filha de Aparício e Guilhermina e mantenedora da página do Facebook Vivendo São Pelegrino, sobre a história - e as histórias - do bairro.

Suzana Postali Fantinel: uma página para recordar do bairro São Pelegrino

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros