Gilberto Blume: anote aí uma receita infalível para matar uma árvore, qualquer árvore - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião22/04/2015 | 05h51

Gilberto Blume: anote aí uma receita infalível para matar uma árvore, qualquer árvore

Tem gente que aprendeu e aplicou a receita do cinto na árvore direitinho


 
Receita para matar uma árvore, qualquer árvore:

Materiais

Uma árvore, qualquer árvore

Uma faca ou estilete

Preparo

1. Escolha a árvore que você deseja eliminar;

2. Com a faca, faça um corte profundo no caule, em toda a circunferência do tronco.

3. Repita a operação 5cm abaixo do primeiro corte;

4. Com os dois cortes você terá desenhado à faca uma espécie de cinto de 5cm de largura em volta de todo o tronco;

5. Com a faca, remova o caule do interior desse cinto, deixando o lenho do tronco exposto;

6. Reserve por algumas semanas;

7. Observe sem remorsos.

* Dica: quanto mais próximo do solo você recortar o cinco de caule em torno do tronco, mais rapidamente obterá o efeito desejado, qual seja, a morte da árvore.

Não há árvore (nem vegetal algum) que resista à remoção do caule, mesmo que seja um aparentemente insignificante cinto de 5cm de largura.

O caule tem função singela, mas.

Mas é pelo caule que circulam, e sobem, as seivas que sustentam galhos, folhas, frutos, flores — o caule é a veia da planta, em resumo.

Quando aplicamos a receita acima, portanto, interrompemos o fornecimento de água, de sais minerais e de todas as demais substâncias que mantêm um vegetal vivo.

Na prática, a planta morre por inanição. É como sonegar água e comida a um cão, a um gato, a um bebê — todos seres dependentes do funcionamento perfeito de um processo.

Não acho que esteja exagerando: matar árvores equivale a matar qualquer outro ser.

Tem gente que aprendeu e aplicou a receita do cinto na árvore direitinho.

Na junção das ruas José Sassi com João Antonio Covolan tem um cipreste recém-assassinado. Ele ainda está de pé, mas as folhas amareladas indicam que é caso terminal.

Na base do tronco, o cruel anel indica que a morte do cipreste não tem causas naturais.

Veja fotos do cipreste na coluna do colega Ciro Fabres.

PIONEIRO

 
 
 

Mais sobre

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros