Frei Jaime: o que mais emocionou - Colunas de Frei Jaime Bettega - Últimas notícias do Brasil e Mundo - Geral - Pioneiro
 
 

Opinião19/01/2019 | 06h00Atualizada em 19/01/2019 | 06h00

Frei Jaime: o que mais emocionou

A memória é capaz de infinitos registros

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! O sábado chega sem fazer ruído... é maravilhoso sentir a leveza e a paz, que invadem as profundezas do ser... Que a convivência seja intensa, neste final de semana... que os laços sejam entrelaçados e os abraços apertados... Alegria!

"O que a memória ama, fica eterno." (Adélia Prado). 

Leia mais
Frei Jaime: as batidas do coração
Frei Jaime: intenso movimento

A memória é capaz de infinitos registros. Enquanto o tempo impõe, de uma certa forma, a soma de anos e obriga o envelhecimento físico, a memória trilha um caminho inverso: ela guarda o que é eterno. Muitos fatos e momentos não envelhecem, pelo contrário tornam-se cada vez mais presentes. Em alguns casos, muitas pessoas, porém, acabam acentuando mais o ontem do que o hoje. Quem mais, quem menos, mas praticamente a grande maioria tem lembranças que provocam saudades e alegrias. Voltar no tempo é impossível, mas trazer os bons fatos do ontem para o hoje é saudável. A memória também tem a capacidade de amar e de guardar para sempre o que tocou, sensibilizou e proporcionou felicidade. Cada qual escolhe o que guardar na bagagem existencial. 

Feliz daqueles que selecionam o melhor, o que mais emocionou, o que contagiou alegremente, para levar consigo, enquanto os anos vão sendo somados. A história de vida está sob a responsabilidade de cada um. Alguns fatos fogem do controle, mas a grande parte é resultante das próprias escolhas. Viver nunca será complicado, se a energia diária for o amor. Quem ama está em paz com o seu passado, em sintonia com seu hoje e olha para o amanhã com aquela esperança que não aceita deixar os braços cruzados. Todos podem recordar momentos profundos, marcantes e felizes. Ninguém tem em sua trajetória mais tristezas do que alegrias. 

Claro, alguns acabam sendo um poço de lamentações. Ainda bem que a grande maioria vibra diuturnamente com as pequenas vitórias, que enchem o coração de realização. Que a interioridade de cada um possa ser sempre jovial, que os dias sejam de boas lembranças, que os acontecimentos mais exigentes sejam compreendidos como momentos únicos de aprendizagem. Amar é eternizar-se. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!           

Leia também
"Sou ávido pelo novo", diz Erasmo Carlos, que faz show em São Francisco de Paula no sábado
Ingressos para o Mississippi Delta Blues Festival já estão à venda  

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros