Frei Jaime: a construção do conhecimento se dá na troca de afeto - Colunas de Frei Jaime Bettega - Últimas notícias do Brasil e Mundo - Geral - Pioneiro
 
 

Opinião23/01/2019 | 06h15Atualizada em 23/01/2019 | 06h15

Frei Jaime: a construção do conhecimento se dá na troca de afeto

A história de cada um é marcada por uma relação inesquecível: aluno e professor

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! A quarta-feira se apresenta sem pressa e sem exigências... Como acolher um novo dia, depende muito do que cada um carrega dentro de si... Não basta esperar que aconteça algo bom para ficar bem... é preciso ficar bem, para que as coisas boas aconteçam... Vamos que vamos! 

"O seu melhor professor é o seu último erro." (Dion Gomes). 

Leia mais   
Frei Jaime: as batidas do coração
Frei Jaime: intenso movimento  

A história de cada um é marcada por uma relação inesquecível: aluno e professor. É uma construção incrível de laços. O esquecimento deixa no ontem muitos acontecimentos, mas praticamente ninguém esquece o nome da primeira professora. A eficaz construção do conhecimento se dá na troca de afeto, entre personagens que, ao mesmo tempo, ensinam e aprendem. São momentos únicos, que permitem ganhos extraordinários. A rigidez da disciplina cedeu espaço para a parceria, onde a alegria permeia o divino momento da aprendizagem. A transmissão do conhecimento acontece na busca conjunta: mestre e discípulo vasculham registros históricos, para construir experiências que, de forma criativa, mostram novas experiências e tendências. 

Para além dos espaços específicos, as diferentes situações da vida provocam o surgimento de muitos professores e um infinito número de alunos. Os acertos são essências, pois provocam momentos de profunda alegria. Sentir-se vitorioso é muito importante, pois a vida, em si, já é uma vitória. Porém, o melhor professor, o mais realista e sério é o último erro. A grande maioria não aceita os erros, esconde-os e tece longas explicações. Aprender com os erros não é divertido, mas necessário. A maturidade não se torna plena, apenas quando tudo dá certo. 

É evidente que ninguém deve aumentar a margem de erro. Porém, quando um erro for cometido e a humildade entrar em ação, a lição será simplesmente inesquecível. As pessoas pouco experientes, geralmente não aceitam os próprios falhas por isso, tentam achar culpados. Que o desejo de aprender inspire aceitação e acolhida dos erros cometidos no cotidiano. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!   

Leia também
"Sou ávido pelo novo", diz Erasmo Carlos, que faz show em São Francisco de Paula no sábado
Ingressos para o Mississippi Delta Blues Festival já estão à venda  

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros