Frei Jaime: olhar nos olhos - Colunas de Frei Jaime Bettega - Últimas notícias do Brasil e Mundo - Geral - Pioneiro
 

Opinião11/12/2018 | 06h42Atualizada em 11/12/2018 | 06h42

Frei Jaime: olhar nos olhos

O ser humano é chamado à socialização

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! A claridade chega, um novo dia se apresenta... novos pensamentos, novo ânimo... o desejo de paz se intensifica... há muito por ser feito, nestes dias que antecedem ao Natal... Uma certeza: o possível será formatado! Vivamos acolher com alegria esta terça-feira!

"Nunca julgue ninguém antes de olhar nos seus olhos e antes de andar sete léguas em suas sandálias." (Canísio Mayer). 

O ser humano é chamado à socialização. Viver é conviver. A solidão não deveria fazer parte da trajetória humana. Ficar próximo das outras pessoas é uma necessidade natural, pois a vida vai acontecendo através das trocas e da entreajuda. Um precisa do outro, todos precisam de todos. A interdependência supõe, no entanto, atitudes adequadas. Sem a base sólida da humildade é impossível construir relacionamentos duradouros. Porém, não julgar é uma proposta verdadeiramente humana e também divina. Numa simples olhar, ninguém é capaz de saber o que se passa na interioridade da outra pessoa. 

A rapidez em emitir julgamentos é até assustadora: todos se sentem no direito de expressar uma opinião, afirmar categoricamente algo que é apenas uma suposição. Muitos acabam multiplicando inverdades e acrescentando que o que estão falando vem de fonte segura. Quanto tempo perdido entre um julgamento e outro, uma fofoca daqui outra de lá. Julgar é uma tarefa que não compete aos humanos, é desperdiçar tempo construindo verdadeiras crateras entre um e outro. Para conhecer alguém é necessário que os olhos se encontrem, que a verdade seja refletida através daquela compreensão que dispensa palavras. 

Só quem calça as sandálias do outro poderá entender, mesmo que seja um pouquinho, o que se passa na sua vida. Apropriar-se do direito de julgar é assumir uma postura que implicará em muitos conflitos e, consequentemente, no sabor amargo da solidão. Nos diálogos diários, não faz bem gastar tempo falando mal da vida alheia. Cada qual tem seu jeito de ser, sua história, seus desafios. Julgar é distribuir erroneamente o precioso tempo, é abrir espaço para complicações. Ninguém saberá jamais o que realmente está nas profundezas da outra pessoa. As aparências não são consistentes. Como tudo poderia ser diferente se não houvesse julgamento. Viver é um aprendizado que desconhece fim. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!     

Leia também
Zine Rua é novidade em Caxias
Guri de Uruguaiana apresenta espetáculo natalino em Caxias
Novo complexo de saúde em Caxias, Denique lança linha de moda fitness

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros