Frei Jaime: a qualidade da alma - Colunas de Frei Jaime Bettega - Últimas notícias do Brasil e Mundo - Geral - Pioneiro
 
 

Opinião26/12/2018 | 07h05Atualizada em 26/12/2018 | 07h05

Frei Jaime: a qualidade da alma

A vida se apresenta e se impõe numa diversidade de formas e expressões

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! As alegrias do Natal estão bem presentes em nosso coração... A véspera e o dia de Natal foram simplesmente intensos... Que esse maravilhoso sentimento nos acompanhe ao longo do Ano Novo, que já está bem próximo... Vamos lá, pois o Natal é muito mais do que uma data... 

"Não é a condição social, mas a qualidade de nossa alma que nos torna felizes." (Voltaire). 

Leia mais
Frei Jaime: Natal, nascer e renascer o amor
Frei Jaime: vida, o maior milagre

A vida se apresenta e se impõe numa diversidade de formas e expressões. Viver sempre será uma dádiva e, ao mesmo tempo, um desafio. As escolhas vão delineando um caminho e incrementando uma trajetória. A família tem um papel preponderante na construção do ‘eu’. Não é por nada que os melhores momentos são celebrados em família. A condição social tem uma certa importância, mas não determina a qualidade da existência. É muito comum encontrar pessoas com poucas coisas materiais, mas com um coração simplesmente rico, em todos os sentidos. 

A alma é capaz de absorver e emanar a energia que produz força, esperança, compaixão, espiritualidade e amor. O cultivo diário faz da alma a fonte do que existe de melhor. O corpo merece todos os cuidados, mas a alma é o centro vital, que também aguarda por acréscimos, incrementos e fé. Ser feliz não significa estar apenas atrelado ao bens materiais. O consumismo não tem garantido toda aquela alegria que o coração tanto necessita. Não se trata de optar pela carência, mas nem pela abundância do supérfluo. A vida sempre necessitará de um ponto de equilíbrio. O segredo é alcançar o patamar da satisfação, sem fazer da ambição o único ideal. 

A vida de quem cuida da sua interioridade é repleta de sinais de ternura. A pessoa que deixa a alma transbordar é capaz de realizar-se plenamente, mesmo não tendo tudo o que é ofertado comercialmente. É evidente que faz um bem enorme ter o suficiente para suprir as necessidades básicas. Mas a vida aguarda por elevação e isso só é possível quando a alma é nutrida pela espiritualidade. Nos próximos tempos, as pessoas que não se importam com a transcendência, talvez não terão o vigor necessário para harmonizar a existência. Ser feliz é uma questão muito pertinente à espiritualidade. A alma define o que sentido do viver. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!       

Leia também
Karol Conka traduz o "Vogue" para o Brasil 
Na cozinha: smoothie de iogurte e frutas é opção para os dias de calor

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros