Alternar momentos e lugares é um antídoto no combate à rotina - Cotidiano - Pioneiro

Frei Jaime Bettega07/03/2017 | 08h36Atualizada em 07/03/2017 | 08h36

Alternar momentos e lugares é um antídoto no combate à rotina

Ficar somente na planície é um tanto cômodo. Subir montanhas implica em preparo e clareza quanto às metas

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Reunindo novas esperanças, sentindo paz no coração! Que este novo dia seja inspirador... Sempre há tanto por fazer... Um passo de cada vez e tudo se encaminhará!!

"Cada um terá a vista da montanha que subir."

Leia mais
Marcos Kirst: quem lidera os pombos?
Pedro Guerra: a rainha está morta
Nivaldo Pereira: onda de Netuno

A vida vai acontecendo entre planícies e montanhas. Alternar momentos e lugares é um antídoto no combate à rotina. Um novo amanhecer não é apenas mais um dia. A intensidade de cada momento contribui para que a vida seja assinalada pelo desejo de encontrar aquela paz profunda, que desvenda infinitos motivos para continuar acreditando que tudo dará certo, um dia. Ficar somente na planície é um tanto cômodo. Subir montanhas implica em preparo e clareza quanto às metas.

O olhar que se alcança do alto de uma montanha pode privilegiar novos pontos de vista. Quando se está na planície, nem sempre sobra tempo para elevar os olhos e perceber que continuam existindo horizontes. Há pessoas que não ampliam o olhar: pensam pequeno, enxergam apenas o que as mãos alcançam. Para obter novas percepções é necessário escalar montanhas. A visão lá do alto é simplesmente extraordinária. Vale a pena o sacrifício de enfrentar o solo íngreme, que necessita ser vencido para chegar ao pico da montanha.

Cada pessoa, porém, carrega dentro de si planície e montanha. Há os que se acomodam e não visualizam outras possibilidades de crescimento e de entendimento. Não sentem atração pela superação. Há os que são desbravadores: buscam incessantemente algo novo, pois sabem que o ato de acrescer é intrínseco e possível. Para viver bem na planície é necessário visitar, de tempos em tempos, a montanha e carregar um pouco de luz nos pés e nas mãos, para dar um novo sentido ao

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros