Tem gente que só respira e ainda acha que isso é suficiente - Cotidiano - Pioneiro

Frei Jaime Bettega16/11/2016 | 08h05Atualizada em 16/11/2016 | 08h05

Tem gente que só respira e ainda acha que isso é suficiente

Cada um recebe uma bagagem hereditária, uma educação, um jeito de abraçar a vida

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Sentindo paz e gratidão pelo amanhecer de mais um dia. Recomeçar é um oportunidade ímpar. Estar em movimento faz bem. Mas o que faz bem mesmo é fazer o bem! Vamos lá! Há muito por ser feito! 

"Quantas coisas perdemos por medo de perder."

Leia mais
Frei Jaime Bettega: se você cansar, aprenda a descansar, não a desistir
Gilmar Marcílio: equilíbrio
Francisco Michielin: uma cartinha do Lula

Há uma força extraordinária na interioridade humana. Todos carregam consigo a quantidade suficiente de energia para dar conta da existência. Alguns desconsideram a possibilidade de responder aos desafios, de solucionar os problemas. Há quem gosta de depender dos outros, ao ponto de não tomar nenhuma iniciativa. Interessante: tem gente que só respira e ainda acha que isso é suficiente. Os dias seriam diferentes se não houvesse espaço para o medo. Sentir medo é neutralizar o melhor, minimizar o potencial, desperdiçar a espontaneidade. O medo de perder aumenta a quantidade de perdas. Em momentos extraordinários de alegria e paz, o medo se apresenta como uma ameaça. Muitos acabam perdendo o que não gostariam jamais de perder, somente por abrir espaço e deixar o medo se movimentar. Conviver com um pouco de medo é até natural. 

Entregar o comando da vida para o medo é algo incomum. A vida é feita de conquistas. Delimitar um espaço para que a espontaneidade seja provocadora de bons momentos é o ideal para dar conta dos dias. Cada um recebe uma bagagem hereditária, uma educação, um jeito de abraçar a vida. Porém, o aprendizado, para quem deseja dar um sentido à vida, é bem maior do que o exercício da intelectualidade. O passar dos anos alimenta a saudade pela paz. Todos merecem viver dignamente e alegremente. A luta, por vezes, é árdua. Mesmo assim é necessário ir em frente, afastando o medo, vibrando com as conquistas, erguendo-se das quedas, sorrindo depois das lágrimas. Conseguir excluir o medo já é uma vitória. Melhor ainda: viver sem medo de ser feliz. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraços!    

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros