Há algo fabuloso que está ao alcance de todos: fazer o bem - Cotidiano - Pioneiro

Frei Jaime Bettega17/11/2016 | 08h22Atualizada em 17/11/2016 | 08h22

Há algo fabuloso que está ao alcance de todos: fazer o bem

Se todas as pessoas conseguissem fazer um gesto diário de bondade, o mundo seria totalmente diferente

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Acolhendo esse novo dia, presente do Criador! Procurando por algumas respostas, mesmo sabendo que a vida é especialista em formular perguntas! Vamos lá!

"Não podemos fazer tudo por todos, mas sempre podemos fazer algo por alguém."

Leia mais
Frei Jaime Bettega: tem gente que só respira e ainda acha que isso é suficiente
Ciro Fabres: tempos excepcionais
Adriana Antunes: eu na direção
Marcos Kirst: saber mexer os pauzinhos


A vida adquire um novo significado na medida em que a convivência possibilita laços de afeto e de pertença. Há uma interdependência entre tudo e todos. A solidão, como opção de isolamento, em nada ajuda. Viver é conviver. Há momentos, porém, em que o silêncio torna-se necessário para refazer-se e continuar a trajetória. Mas há algo fabuloso que está ao alcance de todos: fazer o bem. As solicitações, por vezes, são exageradas, ao ponto de fugir do alcance de serem perfeitamente atendidas. Impossível fazer tudo por todos. Fazer algo por alguém: isso todos podem.

Brota um sentimento de satisfação e de alegria quando é possível estender a mão, ajudar numa situação urgente, escutar um desabafo, abraçar quem enfraqueceu a esperança ou desanimou de lutar. Todos os dias as oportunidades se multiplicam: sempre há alguma coisa que pode ser feita. Por outro lado, fazer tudo nem sempre é a melhor forma de ajudar. Há uma dificuldade de fácil constatação: é muito difícil ajudar quem não se ajuda. Porém, ao final de cada dia, a contabilidade pessoal deveria sempre apresentar o bem realizado.

Se todas as pessoas conseguissem fazer um gesto diário de bondade, o mundo seria totalmente diferente. As pessoas que se dedicam na prática do bem são mais serenas, alegres, satisfeitas. Pensar somente em si é limitar os horizontes e afetar a intensidade da felicidade. Poderia ser até um propósito de vida: nenhum dia sem fazer o bem para alguém. A quantidade não importa. O que conta mesmo são os gestos de amor que simplesmente fazem o coração transbordar de alegria.

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!   


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros