No segundo dia com bandeira vermelha, parte do comércio abre em Caxias do Sul - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Regras do Estado16/06/2020 | 12h35Atualizada em 16/06/2020 | 12h37

No segundo dia com bandeira vermelha, parte do comércio abre em Caxias do Sul

Abertura das lojas desobedece determinações estaduais. Prefeitura disse que vai manter o sistema de fiscalização

No segundo dia com bandeira vermelha, parte do comércio abre em Caxias do Sul André Fiedler / Agencia RBS/Agencia RBS
Algumas lojas abriram na manhã desta terça-feira Foto: André Fiedler / Agencia RBS / Agencia RBS

No segundo dia de bandeira vermelha do sistema de distanciamento controlado, os efeitos das regras mais restritivas ficaram ainda mais evidentes no centro de Caxias do Sul. Embora parte do comércio mantenha as atividades funcionando nesta terça-feira (16), a movimentação de pessoas e veículos diminuiu, em comparação com a semana passada, após a decisão do governo do Estado.

Na loja Santa Maria Modas, que fica na Rua Alfredo Chaves, no Centro, a quantidade de clientes nesta semana era menor em comparação com a semana passada, segundo a gerente Sueli Zanol, 64 anos. Ainda assim, ela decidiu abrir o estabelecimento por não ter, nas palavras dela, mais "gordura para queimar". Ela aguarda agora a decisão que será tomada pelo gabinete de crise do governo do Estado, que pode reverter a bandeira vermelha. A expectativa é de que o anúncio ocorra ainda nesta terça.

Foto: André Fiedler / Agencia RBS

— Já sentimos que as pessoas puxaram o freio. Estamos abertos porque precisamos vender. Temos nossos compromissos e precisamos saldar ou vamos perder nosso crédito com os fornecedores. Já tivemos que adiar pagamentos de março e abril em função da outra paralisação e agora que estávamos tendo uma pequena retomada para pagar aquelas dívidas estamos ameaçados de fechar de novo, aí não sei o que vai acontecer. Os funcionários já devem um monte de horas, já tiraram férias, estamos com quadro reduzido — desabafa.

A loja também teve que desligar uma funcionária, que estava em experiência. Agora, o trabalho é em sistema de rodízio entre duas vendedoras e a gerente. Segundo Sueli, a pandemia resultou em uma queda de 40% nas vendas na comparação com o ano passado:

— Trabalho há 30 anos no ramo e essa é a pior crise que já enfrentei.

Embora a abertura das lojas desobedeça as determinações estaduais, a prefeitura disse que vai manter o sistema de fiscalização que estava em vigor até agora, com prioridade para denúncias. A equipe também seguirá com 14 pessoas. Quem constatar alguma irregularidade pode informar pelo Alô Caxias pelo telefone 156 ou pelo site site sac.caxias.rs.gov.br.

Leia mais
Prefeitura de Caxias do Sul irá questionar Governo do Estado sobre troca de bandeira
Serra está na bandeira vermelha: comércio e serviços não podem abrir por duas semanas


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros