Governo anuncia adiamento da aplicação de provas do Enem - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Educação20/05/2020 | 17h33Atualizada em 20/05/2020 | 18h01

Governo anuncia adiamento da aplicação de provas do Enem

Nova data deverá ser definida após enquete com estudantes inscritos

Governo anuncia adiamento da aplicação de provas do Enem Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Um dia após o Senado aprovar projeto referente à remarcação das datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o Ministério da Educação (MEC) decidiram, nesta quarta-feira (20), adiar por 30 a 60 dias a aplicação das provas, que poderão ocorrer em dezembro ou janeiro.

Leia mais
Sem aulas, alunos de Caxias se sentem despreparados para encarar vestibular e Enem

Será realizada em enquete para que os alunos inscritos no Enem opinem sobre a melhor opção de data. As inscrições estão abertas até sexta-feira (22), às 23h59min. A aplicação das provas impressas ocorreria nos dias 1º e 8 de novembro e as provas digitais nos dias 11 e 18 de outubro de 2020. 

O texto-base de um projeto que suspende instantaneamente a aplicação de provas e exames, como o Enem, em casos de calamidade pública decretada pelo Congresso Nacional foi aprovado pelo Senado. Nesta quarta-feira, o tema deve ser analisado pela Câmara.

Havia mobilização em redes sociais pedindo o adiamento, uma vez que muitos alunos da rede pública não têm acesso à internet ou a aulas a distância para estudarem em preparação ao exame, principal porte de entrada ao Ensino Superior no país, ficando prejudicados em relação a estudantes do sistema privado. Secretários estaduais da Educação também defendiam a alteração da data. No Rio Grande do Sul, a TVE passou a transmitir quatro horas de aulas de revisão para o exame.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, que era contra a mudança, já havia publicado mais cedo em redes sociais a informação de que pretendia realizar uma enquete sobre o adiamento da aplicação das provas.

Leia também
Farroupilha estima perdas de R$ 37 milhões com estiagem e agricultores querem decreto de emergência 


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros