Para amenizar prejuízo com a pandemia, florista passa a vender máscaras de tecido no centro de Caxias  - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Comércio19/04/2020 | 16h24Atualizada em 20/04/2020 | 11h07

Para amenizar prejuízo com a pandemia, florista passa a vender máscaras de tecido no centro de Caxias 

Ambulante conta que prejuízo ficou mais acentuado após a paralisação das missas

Para amenizar prejuízo com a pandemia, florista passa a vender máscaras de tecido no centro de Caxias  Lucas Amorelli / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agência RBS / Agência RBS

A crescente demanda por máscaras para minimizar o risco de contágio da Covid-19 fez diversos ambulantes migrarem para esse comércio nas ruas de Caxias do Sul, como forma de incrementar a renda. Próximo à entrada de lugares que não permitem o ingresso de clientes sem o uso do acessório, por exemplo, vendedores marcam presença com unidades cujo preço varia entre R$ 5 e R$ 10. 

Na esquina da Avenida Júlio de Castilhos com a Rua Borges de Medeiros, na tarde deste domingo o vendedor de flores Joceli Fagundes, 50, com a ajuda do amigo Fernando Melo, 63, estendeu um varal com algumas dezenas de máscaras que comprou de algumas costureiras. Diz ter comprado a R$ 5,50 a unidade, que revende a R$ 10. 

— Assim elas ganham e eu também. Vendendo umas 20 por dia dá pra lucrar próximo de R$ 100.  É o que deve dar hoje, mas acredito que dê mais durante a semana — conta. 

Joceli acrescenta que teve uma perda muito acentuada de venda de flores desde o começo da pandemia. Na primeira semana após o decreto da quarentena em Caxias (publicada dia 20 de março), dos R$ 300 que comprou em flores só conseguiu recuperar R$ 180. Nas semanas seguintes a situação melhorou um pouco, mas ainda assim a perda é de algo em torno de 40% nas vendas. Percentual que, segundo explica, se deve muito à proibição da realização de missas, que afastou parte considerável do seu público.

— Muitas pessoas que vinham na missa gostavam de comprar flores. Também tem o comprador que passa e gosta de levar pra enfeitar sua casa, mas nesse momento de incerteza, essa pessoa prefere garantir que vai ter dinheiro pra comer — lamenta. 

Leia mais
Campestre da Serra é o 13º município da região com infectado por coronavírus
Bento Gonçalves e Vacaria registram novos casos e região contabiliza 94 infectados pelo coronavírus


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros