Com aulas suspensas, MP deve notificar escolas particulares para apresentação de planilhas de custos - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Coronavírus09/04/2020 | 18h05Atualizada em 09/04/2020 | 18h07

Com aulas suspensas, MP deve notificar escolas particulares para apresentação de planilhas de custos

Promotoria busca compensação já para a parcela de maio

Com aulas suspensas, MP deve notificar escolas particulares para apresentação de planilhas de custos Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O Ministério Público deve notificar escolas particulares para apresentação de uma planilha de custos, o que baseará a negociação com os pais e possíveis descontos diante da suspensão das aulas em razão das medidas contra o coronavírus. O entendimento é que uma recomendação geral não seria passível de cobrança judicialmente, por isso, é preciso analisar a situação de cada escola. Encontros com os sindicatos representantes de escolas devem acontecer na semana que vem. Por enquanto, a Promotoria reforça a orientação do Procon de Caxias do Sul para que os pais negociem diretamente com as instituições e que o diálogo aconteça dentro dos princípios da boa fé e do bom senso.

Leia mais
Carreata pede desconto em mensalidades escolares em Caxias do Sul durante isolamento
Reunião em Caxias vai tratar sobre negociação da cobrança de mensalidades em escolas
Com escolinhas infantis fechadas, saiba o que fazer para manter a rotina das crianças

O expediente foi instaurado durante reunião virtual entre promotores da área de direito ao consumidor na manhã desta quinta-feira (9). Para o Ministério Público, há duas situações distintas. A primeira é das escolas particulares, que provavelmente irão revisar conteúdo e estão mantendo atividades online. Estas serão notificadas para manifestação e apresentação de uma planilha de custos para indicar se ocorreu diminuição de custeio e de que forma isso poderia ser repassado aos pais como compensação futura.

A outra é das escolinhas em que não há recuperação do conteúdo, pois a presença da criança no ambiente escolar é a própria atividade da escola. Neste caso, será notificado o Sindicato das Instituições Pré-Escolares Particulares (Sinpré) para que oriente as escolinhas a realizarem essas planilhas de custos e posterior negociação com os pais.

— O que vamos fazer é um entendimento para buscar uma solução coletiva, mas é preciso ter cautela. A situação é nova para todos, pais e escolas, e o nosso papel é de defender os consumidores, mas também harmonizar as relações de consumo. Não temos como falar em prazos, mas pretendemos iniciar o expediente já na próxima semana e ter uma compensação já na parcela de maio — avalia a promotora Janaína de Carli dos Santos.

O primeiro passo da Promotoria será um encontro com o Sindicato do Ensino Privado (Sinepe) e o Sinpré, que devem intermediar as notificações. Na manhã desta quinta-feira (9), uma carreata organizada por pais de estudantes da rede particular passou pelas principais ruas de Caxias do Sul. A principal reclamação do grupo é a falta de disposição das escolas em negociar um desconto.

Defensoria Pública pede que escolas e universidades deem desconto nas mensalidades

Em documento divulgado nesta quinta-feira (9), a Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul recomenda que as instituições de ensino de todos os níveis deem desconto proporcional nas mensalidades enquanto as aulas presenciais estiverem suspensas. O texto assinado pela defensora Emilene Perin aconselha, ainda, que as instituições se abstenham de cobrar multa e juros moratórios de pais e responsáveis que ficarem inadimplentes no período, facilitando o pagamento parcelado, e estabeleçam um canal de comunicação com alunos, pais ou responsáveis sobre o assunto.

A adequação dos valores deve levar em consideração, segundo a Defensoria Pública, como a instituição pretende cumprir o calendário escolar (se serão oferecidas aulas posteriores ou atividades à distância) e o percentual de diminuição dos gastos escolares com energia elétrica, água e limpeza, entre outros. Também deve considerar se houve diminuição da carga horária ou dos valores de remuneração dos professores ou demissão de funcionários e os investimentos feitos para adaptar o formato das aulas.

Leia também
Hospital de campanha será montado dentro do Pompéia, em Caxias do Sul
Prefeitos da Serra e do Litoral temem aumento de visitantes no feriado de Páscoa
Secretaria Estadual da Saúde contabiliza o 33º caso de coronavírus em Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros