Expresso Caxiense e a chegada do "Gostosão" em 1948 - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória09/03/2020 | 07h00Atualizada em 09/03/2020 | 19h04

Expresso Caxiense e a chegada do "Gostosão" em 1948

Apelido do ônibus advinha de uma característica peculiar: o para-brisas escuro, no mesmo tom dos óculos Ray-Ban dos garotos da época

Expresso Caxiense e a chegada do "Gostosão" em 1948 Studio Geremia / reprodução/reprodução
A chegada dos dois primeiros modelos Coach GM, os Gostosões, na Rua Sinimbu, defronte à Catedral, em 1948 Foto: Studio Geremia / reprodução / reprodução

Pergunte a qualquer morador "raiz" de Caxias se ele alguma vez viajou de "Gostosão" e a resposta muito provavelmente será positiva. Sim, entre o final dos anos 1940 e meados dos 1960, o modelo Coach GM, importado dos Estados Unidos, ganhou o apelido devido ao conforto e à modernidade de sua estrutura e maquinário — possuíam motor traseiro, eram mais rápidos e tinham maior estabilidade. Mas a alcunha advinha mesmo de uma outra característica peculiar: os para-brisas escuros, no mesmo tom dos óculos Ray-Ban dos garotos da época.

Arroio do Sal: aventuras a bordo de um ônibus

Um dos pioneiros do transporte intermunicipal entre Caxias do Sul e Porto Alegre, o modelo passou a integrar a frota do Expresso Caxiense de Transportes Ltda, que, sob a direção do senhor Jacintho Vial, buscava melhorias nos serviços prestados no período pós-guerra. Em dezembro de 1948, os dois primeiros veículos foram "recebidos" por centenas de curiosos na então Praça Ruy Barbosa. Tamanho foi o interesse despertado que formaram-se filas para conhecer a novidade, conforme vemos nas imagens desta página.

Matéria da coluna "Automobilismo e Aviação", publicada no jornal "A Época" de 1º de janeiro de 1949 (reprodução abaixo) destacava:

“Os dois novos ônibus, que já se encontram nesta cidade, custaram àquela empresa a quantia de Cr$ 450 mil cada um, podendo-se avaliar o conforto que vão oferecer. Cada um tem capacidade para 33 passageiros, possui ar-condicionado e é dotado de vidros “Ray-ban”, inquebráveis e protetores contra os raios solares”.

Leia mais:
Ana Rech: o Veraneio Bela Vista em 1948
Os antigos verões no Clube Palermo
O Carnaval Aquático de 1951 no Balneário De Lazzer 

Filas de curiosos se formaram para conhecer a "novidade"Foto: Studio Geremia / Acervo Expresso Caxiense, divulgação
Foto: Agencia RBS / reprodução
Foto: Agencia RBS / reprodução
O modelo GM Coach, quando fazia a linha Caxias-Porto AlegreFoto: Studio Geremia / Acervo pessoal, divulgação

Foto na hora do embarque

Mais longos e mais bonitos do que todos os demais existentes no país, os "gostosões" viraram sinônimo de status. Naquele início dos anos 1950, moradores de Caxias do Sul e Porto Alegre viajavam entre as duas cidades só para desfrutar da sensação de passear em um veículo tão moderno _ muita gente fazia até pose e fotos ao embarcar.

Matéria especial publicada pelo Pioneiro em 27 e 28 de agosto de 1988 — por ocasião dos 50 anos de fundação da empresa, em 1938 — trazia outros detalhes:

"Enquanto as passagens dos demais ônibus da empresa custavam Cr$ 30, nos Coach a tarifa era de Cr$ 45 cruzeiros. A assistência mecânica aos dois carros era prestada nas oficinas da Auto Palácio Ltda. No motor, usavam-se peças Caterpillar, dos tratores da marca".  

Na imagem abaixo, os dois  "Gostosões" recém-chegados à Rua Sinimbu, em frente  à Praça Ruy Barbosa, em dezembro de 1948. Na sequência, um anúncio no jornal "A Época" de 1949, destacando o veículo e as linhas oferecidas pelo Expresso Caxiense. Naqueles tempos, a sede da empresa localizava-se na Rua Feijó Jr., 969, em São Pelegrino. O trecho foi destacado na recente coluna sobre a estreia das Feiras Livres em 1948.

Você é um morador "raiz" do bairro São Pelegrino? Teste seus conhecimentos   

Ônibus GM Coach 1948, conhecido como Gostosão, um dos pioneiros do transporte intermunicipal entre Caxias do Sul e Porto Alegre do Expresso Caxiense. Na foto, a chegada dos dois primeiros modelos a Caxias do Sul, em 1948. Local é a Rua Sinimbu, em frente à Praça Dante Alighieri.<!-- NICAID(14444118) -->
Os dois primeiros "Gostosões" estacionados na Rua Sinimbu, em frente à Catedral, em 1948. Ao fundo, o Hotel Menegotto e o Cine GuaranyFoto: Studio Geremia / Acervo Expresso Caxiense,divulgação
Foto: Jornal A Epoca / reprodução
Foto: Jornal A Epoca / reprodução
Foto: Jornal A Epoca / reprodução
O ônibus GM Coach do Expresso Caxiense estacionado ao lado do pátio de manobras da Viação Férrea, em Porto AlegreFoto: Acervo pessoal / divulgação

Guido Nichele, o pioneiro

Os "gostosões" permaneceram em serviço cerca de 15 anos, e quem fez o trajeto Caxias-Porto Alegre nos anos 1940 e 1950 provavelmente viajou com seu Guido Nichele, motorista do primeiro deles e diretor do Expresso Caxiense por 45 anos. Nichele guiou de 1946 a 1958 – anteriormente, de 1939 a 1945, foi mecânico da empresa, o que lhe garantiu melhores condições técnicas para guiar os coletivos. 

Conforme informações contidas no site do Expresso Caxiense, antes de assumir a direção dos ônibus, o jovem teve de freqüentar, em Porto Alegre, um curso tão rigoroso, que, de 20 candidatos, foram aprovados apenas oito. 

Falecido em 2005, aos 82 anos, Guido Nichele atuou durante 63 anos no Expresso Caxiense, onde ficou conhecido como o "anjo da guarda" da empresa. Pela família, é lembrado até hoje posando de óculos escuros ao lado do GM Coach nº 20... o "Gostosão".

*** Obituário ***Guido Nichele. Fotógrafo: Não se aplica<!-- NICAID(1024033) -->
Guido Nichele, motorista pioneiro do ônibus Coach GM (Gostosão), faleceu em 2005Foto: Ver Descrição / Agencia RBS

Os 50 anos

Os primórdios do Expresso Caxiense e a história do modelo "Gostosão" foram recordados em um suplemento especial publicado pelo Pioneiro em 27 e 28 de agosto de 1988, quando a empresa celebrou 50 anos (fotos abaixo).

Foto: Jornal Pioneiro / reprodução
Foto: Jornal Pioneiro / reprodução

Leia mais:
A trajetória do fotógrafo Umberto Zanella
Inauguração do novo edifício do Banrisul em 1952
Prédio do Banrisul e Rua Marquês do Herval em 1959
Rua Marquês do Herval: carros de praça nos anos 1930  
Memórias na vertical: as curiosidades dos antigos prédios de Caxias do Sul  
O incêndio da Ferragem Caxiense em 1952
Edifício Dona Ercília e uma esquina recheada de histórias
Praça Dante Alighieri coberta de neve em 1941 

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros