Inauguração do novo edifício do Banrisul em 1952 - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória15/02/2020 | 07h00Atualizada em 16/02/2020 | 18h14

Inauguração do novo edifício do Banrisul em 1952

Prédio construído pelo engenheiro Dario Granja Sant'Anna foi inaugurado em 8 de março de 1952 e teria dois andares a menos 

Inauguração do novo edifício do Banrisul em 1952 Studio Geremia/Acervo pessoal de Jacyra Mattana,divulgação
O Banrisul e seus vizinhos em 1952: o Clube Juvenil, o Cine Guarany e o Hotel Menegotto. Em primeiro plano, o busto de Dante Alighieri Foto: Studio Geremia / Acervo pessoal de Jacyra Mattana,divulgação

Ponto de referência de Caxias do Sul, na esquina da Avenida Júlio de Castilhos com a Rua Marquês do Herval, o novo prédio do então denominado Banco do Rio Grande do Sul (Banrisul) foi inaugurado em 8 de março de 1952 – na sequência da demolição do antigo edifício, onde a filial caxiense da agência funcionou desde meados dos anos 1930.

Rua Marquês do Herval e os jardins da Praça Dante nos anos 1950

Obra do engenheiro, construtor e professor Dario Granja Sant'Anna, o edifício — como tantos outros da cidade — acabou saindo diferente do projeto original, conforme o próprio autor revelou na solenidade de inauguração. Reportagem do Pioneiro de 15 de março de 1952 reproduziu parte do discurso:

"Fomos daqueles que batalharam bastante para que este prédio alcançasse a altitude e a quota mais alta em que ele se encontra, porquanto nós achávamos que Caxias já era merecedora de um estabelecimento na altura de sua grandeza e de seu progresso. E tenho certeza que o Banco do Rio Grande do Sul era a entidade indicada. Desde as perfurações, era pensado em se fazer apenas quatro pavimentos nesta casa. Tivemos, como disse, ocasião de discutir e de mostrar à direção do banco que dois andares à mais no alto do edifício representavam menos um encargo deficitário, mas sim um encargo que, de qualquer maneira, vinha de compensar pela majestade do prédio e pelo que dele poderia se auferir".  

O engenheiro também homenageou o mestre de obras, senhor João Peres:

"Neste momento, também quero agradecer, sobremaneira, à figura ímpar de João Peres, o mestre de mão-de-obra desta casa, pela sua dedicação e pelo seu trabalho concentrado, que fez com que neste prédio pudéssemos admirar as linhas de finíssimo acabamento que vós podeis observar".

Memórias na vertical: as curiosidades dos antigos prédios de Caxias do Sul 

Comparativo

Nas imagens abaixo, dois registros comparativos da esquina da Júlio com a Marquês, ambos captados a partir das imediações do chafariz. Na primeira, a antiga sede do Banrisul, demolida entre 1949 e 1950. Na segunda foto, o novíssimo prédio do banco, já se destacando como  o mais alto daquele trecho, em 1952. 

Leia mais:
Rua Marquês do Herval: carros de praça nos anos 1930 

Passeio da Praça Dante Aliguier, antiga Praça Ruy Barbosa, nos anos 1940. Calçamento em pedras portuguesas destacava a figura de uvas e folhas de parreira nas alamedas e foi desenvolvido na gestão do prefeito Dante Marcucci (1935-1947), sob a coordenação do diretor de obras José Ariodante Mattana. Ao fundo, a Rua Marquês do Herval, com destaque para os prédios do Clube Juvenil, do antigo prédio do Banrisul (na esquina). do Cine Guarany e do Hotel Menegotto (parte dele, à direita). Ao centro, chafariz da Praça Dante Alighieri.
O antigo prédio do banco, entre o Clube Juvenil e o Cine Guarany, por volta de 1950Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami,divulgação
Passeio da Praça Dante Aliguier, antiga Praça Ruy Barbosa, nos anos 1950. Calçamento em pedras portuguesas destacava a figura de uvas e folhas de parreira nas alamedas e foi desenvolvido na gestão do prefeito Dante Marcucci (1935-1947), sob a coordenação do diretor de obras José Ariodante Mattana. Ao fundo, prédio do Banrisul (na esquina da Júlio com a Marquês do Herval) e, mais à esquerda, o prédio do Cine Central. Ao centro, o chafariz da Praça Dante Alighieri.
O novo prédio do banco recém-inaugurado, em meados de 1952, já ultrapassando em altura o Cine Guarany e o antigo Hotel Menegotto (à direta)Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami,divulgação
Passeio da Praça Dante Aliguier, antiga Praça Ruy Barbosa, nos anos 1950. Calçamento em pedras portuguesas destacava a figura de uvas e folhas de parreira nas alamedas e foi desenvolvido na gestão do prefeito Dante Marcucci (1935-1947), sob a coordenação do diretor de obras José Ariodante Mattana.
O novo prédio do Banrisul captado a partir das alamedas da antiga Praça Rui Barbosa, em 1957Foto: Hildo Boff / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami,divulgação
O prédio do Banrisul, a Rua Marquês do Herval e a Avenida Júlio em meados dos anos 1961Foto: Hildo Boff, Optica Caxiense / divulgação

Leia mais:
Prédio do Banrisul e Rua Marquês do Herval em 1959
Rua Marquês do Herval: uma esquina, um cinema, dois bancos
Rua Marquês do Herval: carros de praça nos anos 1930
Confira um vídeo com imagens raras da Praça Dante em 1957  

Os convidados

Além de Dario Granja Sant'Anna, do presidente do Banco, Renato Costa, e do padre Ernesto Brandalise, que benzeu as novas instalações, a solenidade contou com o vigário de São Pelegrino, padre Eugênio Giordani; o presidente da Câmara Municipal, Isidoro Moretto; o prefeito de Caxias,  Euclides Triches; o gerente da agência, Ernesto Chiesa; e o vereador Mário Mondino, representando a Associação Comercial e o Centro da Indústria Fabril – entidades que, 20 anos depois, dariam origem à CIC. 

O destaque do dia, porém, foi  uma cliente especial: dona Edwige Galló, então com 81 anos, viúva do empreendedor Hércules Galló. A imigrante italiana, primeira depositante da filial do banco em Caxias, recebeu um cartão de prata e um buquê de flores da direção, em um dos momentos mais emblemáticos da cerimônia.

Leia mais:
Rádio Caxias no Edifício Sehbe em 1950
Eberle: o terraço de onde se captava a cidade
Bairro Nossa Senhora de Lourdes nos anos em 1948

Inauguração do Banrisul em 8 de março de 1952, quando foi homenageada a senhora Edwige Galló (com as flores), viúva de Hércules Galló.A sequência ao lado traz todo esse ritual, em que aparecem também o prefeito de Caxias, Euclides Triches; o padre Ernesto Brandalise, responsável pela bênção do prédio; o gerente da agência, Ernesto Chiesa, e sua esposa, Apolônia Chiesa; e o tenente coronel Paulo Pinto Leite, da guarnição local.A solenidade contou ainda com a presença do engenheiro e construtor Dario Granja Sant¿ Anna, responsável pela obra; o vigário de São Pelegrino, padre Eugênio Giordani; o presidente da Câmara Municipal, Isidoro Moretto; e o verador Mário Mondino, representando a Associação Comercial e o Centro da Indústria Fabril _ entidades que, 20 anos depois, dariam origem à CIC.
Edwige Galló recebe o cartão de prata do presidente do banco, Renato Costa. Ao centro, o prefeito Euclides Triches e, á direita, o padre Ernesto BrandaliseFoto: Acervo Instituto Hércules Galló / divulgação
O Banrisul e a esquina da Marquês do Herval com a Avenida Júlio por volta de 1960Foto: Studio Geremia / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Leia mais:
Praça Dante Alighieri e a calçada de pedras portuguesas
Pisando em uvas: o calçamento de pedras portuguesas da Praça Dante
Estátua da Liberdade: um símbolo da Praça Dante desde 1922 Jimmy Rodrigues e a antiga praça das rosas
Praça Dante Alighieri e arredores nos anos 1930 e 1950
Praça Dante: uma árvore de Natal dentro do chafariz
O incêndio da Ferragem Caxiense em 1952
Edifício Dona Ercília e uma esquina recheada de histórias
Praça Dante Alighieri coberta de neve em 1941 

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória   


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros