Santa Lúcia do Piaí: as famílias de João Brunner e José Muller - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória11/12/2019 | 07h00Atualizada em 11/12/2019 | 07h00

Santa Lúcia do Piaí: as famílias de João Brunner e José Muller

Trajetória mescla as colonizações italiana e alemã na região

Santa Lúcia do Piaí: as famílias de João Brunner e José Muller Acervo de Irene Muller/divulgação
Anos 1920: João Brunner, a esposa Catharina e os filhos Regina, Anna, João, Catharina, Sussana e Reinilde Foto: Acervo de Irene Muller / divulgação

Pesquisador da origem das famílias pioneiras do distrito de Santa Lúcia do Piaí, o historiador e colaborador da coluna Memória Éder Dall’Agnol dos Santos disponibilizou parte de uma trajetória que mescla as colonizações italiana e alemã na região. Trata-se da saga do descendente de suíços João Brunner, nascido em Bom Princípio em 3 de janeiro de 1865. 

Conforme Éder, em finais do século 19, Brunner contraiu matrimônio com a jovem Catharina Zimmer – nascida em 6 de agosto de 1870, na comunidade de Forromeco, em São Vendelino –, advindo dessa união os filhos Regina, Anna, João, Catharina, Sussana e Reinilde. 

Sua relação com Santa Lúcia do Piaí deu-se a partir de meados de década de 1890, quando adquiriu terras na então Faria Lemos (antigo nome do distrito), mais especificamente na localidade de Santo Antonio. Lá, Brunner fundou, além de uma serraria, a primeira casa comercial de secos & molhados que viria a abastecer os moradores das redondezas. 

Filhos e netos

Alguns filhos de João e Catharina casaram com moradores locais: Em 1908, na capela de Faria Lemos, a primogênita Regina Brunner uniu-se a Rodolfo Tomasini, primeiro professor de Santa Lúcia a lecionar em Português – e que ocupou também os cargos de subdelegado de Polícia e Juiz de Paz. 

Já Anna Margarida Brunner, nascida em 27 de outubro de 1886, casou-se com José Francisco Muller, natural de Feliz, filho de Pedro Muller e Elisabeth Dahmer e nascido a 3 de outubro de 1886. A cerimônia deu-se em 1º de maio de 1911, na Capela de Santo Antonio, tendo como celebrante o titular da pároquia de São Lourenço da Linha Imperial, padre Fintano Barlocher. 

Dessa união nasceram os filhos Alfonso Henrique, Radiconda Paolina, Osvaldo, Irene, Eduardo Leopoldo, os gêmeos João e Pedro, e Armando Fredolino, todos na foto abaixo. Detalhe: os filhos João e Pedro tiveram seus nomes escolhidos pelos avós maternos e paternos: Pedro Muller e José Brunner.

Leia mais:
Santa Lúcia do Piaí: as famílias de Antonio e Germano Pasquale
Santa Lúcia do Piaí: o capitel de Caravagginho
Família Damin e as origens de Santa Lúcia do Piaí  

Família de José Francisco Muller e Anna Catharina Brunner. Filhos Alfonso Henrique, Radiconda Paolina, Osvaldo, Irene, Eduardo Leopoldo, os gêmeos João e Pedro, e Armando Fredolino. Década de 1950
José Muller, a esposa Anna e os oito filhos no início dos anos 1950 Foto: Acervo de Irene Muller / divulgação

Atuação como parteira

Conforme apurado pelo pesquisador Éder Dall’Agnol dos Santos, a filha Anna Margarida veio ainda pequena para a então localidade de Faria Lemos. Educada por uma professora particular que lecionava em alemão, desde cedo atuou como parteira – o primeiro procedimento foi realizado quando ela tinha 20 anos, durante uma visita a parentes em Bom Princípio. 

Pelos 40 anos seguintes, dona Anna percorreu o distrito de Santa Lúcia do Piaí e parte de Nova Petrópolis, a cavalo ou de charrete, para ajudar centenas de jovens grávidas a dar à luz. Já o esposo de Anna Margarida, José Francisco Muller, adquiriu tempos depois o comércio do sogro, João Brunner, dando continuidade aos negócios da família. Na sequência, a serraria dos Brunner também foi vendida, agora para a família Franciosi, atuante no ramo madeireiro.  

Leia mais:
Padre Leduvino Lazzarotto em Santa Lúcia do Piaí
Santa Lúcia do Piaí: a morte de Dom Ambrósio Andreazza em 1947
Santa Lúcia do Piaí: as origens de Nova Camaldoli
Santa Lúcia do Piaí recebe Euclides Triches em 1952
Família de Sisto Echer em Santa Lúcia do Piaí   

Morte na Feliz

Em 7 de julho de 1928, após quatro anos sofrendo de problemas de coração, a matriarca Catharina Zimmer Brunner, faleceu vítima de hidropsia, sendo acompanhada na doença pelo doutor Joseph Schlatter. O sepultamento foi realizado pelo padre Anton Bügelmann, com grande cortejo pelo cemitério de Santa Catharina da Feliz. Caharina tinha 57 anos. 

Já o patriarca João Brunner faleceu 24 anos depois, em 28 de outubro de 1952, sendo sepultado também no cemitério de Santa Catharina da Feliz. João Brunner tinha 87 anos.

Parceria

Colaborador da coluna Memória, o historiador Éder Dall'Agnol dos Santos vem pesquisando a trajetória de diversas famílias que ajudaram a colonizar Santa Lúcia do Piaí. O trabalho deverá ser transformado em livro em breve. 

Moradores que tenham interesse em colaborar com fotos e dados podem entrar em contato pelo e-mail ederdallagnol89@gmail.com ou fone/whatsapp (54) 98449.9186.

Leia mais:
Santa Lúcia do Piaí: a construção da Casa Canônica
Dom Vicente Scherer visita Santa Lúcia do Piaí em 1947
Santa Lúcia do Piaí e a exposição de produtos agrícolas de 1965
Santa Lúcia do Piaí pelas lentes de Fiorentino Cavalli
Santa Lúcia do Piaí: um fotógrafo e um distrito eternizado
Família de João Communello em Santa Lúcia do Piaí
Família Andreazza em Santa Lúcia do Piaí
O Bar Communello na história de Santa Lúcia do Piaí  

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros