Família Muller e um salão de baile em Santa Lúcia do Piaí - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória12/12/2019 | 07h00Atualizada em 12/12/2019 | 07h00

Família Muller e um salão de baile em Santa Lúcia do Piaí

Além de comercializar erva-mate, seu José Francisco Muller tocava clarinete e animava festas em Linha Santo Antônio

Família Muller e um salão de baile em Santa Lúcia do Piaí Acervo de Éder Dall'Agnol dos Santos/divulgação
Armando Fredolino Muller (ao centro, com a gaita) e amigos durante uma festa no casarão da família, nos anos 1940 Foto: Acervo de Éder Dall'Agnol dos Santos / divulgação

Antigo morador do interior de Santa Lúcia do Piaí, seu José Francisco Muller teve forte atuação no comércio do distrito e também trabalhou na produção de erva mate. Conforme pesquisa realizada pelo historiador Éder Dall’Agnol dos Santos, ele transportava o produto duas vezes por semana para Caxias – em antigas “bruacas”, carregadas por tropas de burros –, para ser vendido na cidade.

Santa Lúcia do Piaí recebe Euclides Triches em 1952   

Seu José se destacou ainda nas áreas da música e do entretenimento. Além de abrigar o comércio de secos & molhados, o enorme casarão da família Muller servia de salão de baile para as famílias da comunidade – José tocava clarinete com domínio absoluto e, juntamente com os filhos, animou muitos bailes e festas à luz de lampião em sua residência. 

Conforme Éder, a banda da família Muller era bastante conhecida por todos na Linha Santo Antonio e arredores e fazia concorrência com a Banda dos Rodrigues da Silva, na mesma localidade. Na imagem acima, uma confraternização no velho casarão de José Francisco Muller, na Linha Santo Antonio, em meados da década de 1940. Entre outros estão o filho Armando Fredolino Muller (ao centro, com a gaita), os irmãos Fintano, Joaquim e Severino Pfeiffer; Alecio Cecconi e Fridolino Martini. 

Leia mais:
A linha de ônibus de Santa Lúcia do Piaí
Os 90 anos de dona Rachele Costa Giordani  
Família de Secondino Bonatto em Santa Lúcia do Piaí
Secondino Bonatto e o moinho de Santa Lúcia do Piaí
Os 60 anos de uma capela-escola em Santa Lúcia do Piaí   

Vida comunitária

José e Anna Muller tiveram enorme contribuição no desenvolvimento da comunidade de Santo Antonio. Sempre envolvidos na sociedade, o casal doou os terrenos para a construção da igreja, do cemitério e da escola do vilarejo. Na inauguração da capela, Anna Muller foi escolhida como madrinha de Santa Ana, título concedido igualmente ao sino adquirido pela comunidade.

Dona Anna faleceu na Linha Santo Antonio em 13 de junho de 1966, aos 79 anos. Após a morte da esposa, seu José, já com idade avançada, passou a residir em Caxias do Sul, onde veio a falecer no final da década de 1970.

Parceria

Colaborador da coluna Memória, o historiador Éder Dall'Agnol dos Santos vem pesquisando a trajetória de diversas famílias que ajudaram a colonizar Santa Lúcia do Piaí. O trabalho deverá ser transformado em livro em breve. Moradores que tenham interesse em colaborar com fotos e dados podem entrar em contato pelo e-mail ederdallagnol89@gmail.com ou fone/whatsapp (54) 98449.9186.

Leia mais:
Santa Lúcia do Piaí: a construção da Casa Canônica
Dom Vicente Scherer visita Santa Lúcia do Piaí em 1947
Santa Lúcia do Piaí e a exposição de produtos agrícolas de 1965
Santa Lúcia do Piaí pelas lentes de Fiorentino Cavalli
Santa Lúcia do Piaí: um fotógrafo e um distrito eternizado
Família de João Communello em Santa Lúcia do Piaí
Família Andreazza em Santa Lúcia do Piaí
O Bar Communello na história de Santa Lúcia do Piaí  

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros