Crônicas de Natal #2: "foram muitas mãos para tornar realidade o sonho" - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Especial03/12/2019 | 08h17Atualizada em 03/12/2019 | 10h00

Crônicas de Natal #2: "foram muitas mãos para tornar realidade o sonho"

Na história de hoje, Rosana Maria Fiorini Mantovani, agente administrativa, conta por que a data é especial para os moradores de Santa Lúcia do Piaí

Crônicas de Natal #2: "foram muitas mãos para tornar realidade o sonho" Arte: Luan Zuchi/Arte: Luan Zuchi
"A grande família" Foto: Arte: Luan Zuchi / Arte: Luan Zuchi
Pioneiro
Pioneiro

Rosana Mantovani é uma das convidadas do Crônicas de Natal, projeto do que traz histórias reais deste período tão marcante no ano.  A série será publicada até o dia 25 de dezembro. 

Confira:

Como se faz o Natal? Ao certo não sabemos, aliás ainda não descobrimos, mas aprendemos a cada ano e talvez essa seja a resposta.

O começo foi inspirador. O Natal Esperança de Santa Lúcia do Piaí foi sonhado pela dona Ilde Jung Ferrazza enquanto voltava de um passeio ao Natal Luz de Gramado. Idealizado por Ilde, sua irmã Rachel Jung Soares e as demais sócias do Clube de Mães Sorriso, o Natal Esperança surgiu em dezembro de 1994. Foram muitas mãos para tornar realidade o sonho. O então subprefeito na época, Milton José Bonalume,  o padre Adone Favrin e toda a comunidade do distrito estiveram presentes para apoiar.

Leia mais
Crônicas de Natal #1: "quero ganhar uma família antes do dia 25 de dezembro" 

Desde então, o Natal Esperança vem acontecendo, crescendo e emocionando as pessoas como aconteceu na primeira vez, especialmente, na noite da Encenação Natalina, pois, embalados pelas entoações musicais, cenas surreais são representadas no palco. Acreditamos que seja nossa esperança ou fé que faz com que essas cenas marcantes e eternas fluam e cheguem ao coração de quem está assistindo. E essa mesma emoção incendeia o coração de quem está no palco, sem ser artista. A nossa esperança de um mundo melhor ajuda a demonstrar qual é o verdadeiro significado do Natal e isso nos transforma em artistas de coração e abençoados pelo Menino Jesus. Então, não fica tão difícil fazê-lo.

Ouça o áudio da carta: 

Cada detalhe do nosso Natal depende de alguém. A decoração e iluminação da praça e da igreja sempre tiveram um carinho e cuidado todo especial de José Roberto Boff e de servidores da subprefeitura. Há vários anos, coordeno a Encenação Natalina que conta com a participação de aproximadamente 200 pessoas, de zero a 80 anos, todos moradores do distrito. Tudo sempre é feito com muito carinho, dedicação, responsabilidade e organização para que, no final, dê um bom resultado.

Além da noite da Encenação Natalina, que conta com a participação do Grupo Conviver, a programação reserva uma data para o Natal da Criança e uma para o Natal do Idoso, com o toque carinhoso do Clube de Mães Sorriso. Isso faz com que todos se sintam felizes e valorizados, além de receberem pequenas lembranças do Papai Noel. Tudo acontece gratuitamente e todos são convidados a prestigiar.  

Outro momento importante é a Missa do Galo, na véspera do dia de Natal, e é considerado pelas famílias dos moradores como um momento de união e reflexão. Com o passar do tempo, a necessidade de mais recursos fez despontar a ideia do evento Famílias na Cozinha, que acontece em todos os anos e tem grande parte do lucro destinada à preparação do Natal Esperança.

É maravilhoso esse envolvimento, esse ambiente que transforma Santa Lúcia do Piaí. Mas sempre no início de cada ano se faz a pergunta:

— Vamos dar continuidade ao Natal Esperança?

E até hoje, mesmo com dúvidas e dificuldades, o nosso Natal existe. Como prova da nossa perseverança, esperança e sonho, estamos na 26ª edição. Sempre é um grande desafio, mostrar àqueles que ainda não tiveram a oportunidade de conhecer o Natal Esperança que, mesmo sendo do interior, temos sim condições de transmitir algo que é o essencial e que em grandes cidades talvez falte: a simplicidade.

Sim, para Santa Lúcia do Piaí, o Natal Esperança é um motivo de orgulho. Como faz bem ouvir: SIM, eu participarei, SIM, eu ajudarei ou simplesmente SIM, eu assistirei.

Dessa forma, conseguimos realizar um Natal no estilo mais tradicional possível, em família! Porém, com um pequeno detalhe: reunimos uma grande família, a do distrito de Santa Lúcia do Piaí.

Rosana Maria Fiorini Mantovani, agente administrativa

 *Crônicas de Natal é um projeto assinado por Adriano Duarte, Andressa Paulino, Juliana Rech, Luan Zuchi e Manuela Balzan.
*Voz: Milena Schäfer.

Leia também
Receitas Ilustradas #6: aprenda a fazer salmão crocante
Vencedores do Jornalista Por Um Dia são premiados em Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros