Ponte preocupa moradores do Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Serra12/11/2019 | 16h34Atualizada em 12/11/2019 | 16h35

Ponte preocupa moradores do Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves

Estrada é o único acesso à comunidade Linha 40 da Graciema

Ponte preocupa moradores do Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves Tainara Alba/RBS TV
Estrada é o único acesso à comunidade Linha 40 da Graciema Foto: Tainara Alba / RBS TV
RBSTV
RBSTV

O Vale dos Vinhedos, no interior de Bento Gonçalves, é conhecido nacionalmente pela produção de uvas. Só que, com a aproximação da colheita, os moradores da Linha 40 da Graciema estão preocupados com o escoamento da safra. É que a situação de uma ponte, da única estrada que dá acesso à comunidade, está precária e tirando o sono dos moradores.

— Há pouco tempo chegou uma máquina durante a madrugada e o motorista parou antes da ponte porque não sabia se tinha condições de passar. Tive que sair da cama e ajudar — conta o agricultor, Oscar Trentin, que mora próximo da ponte.

A estrutura da ponte está danificada, com madeiras, soltas, buracos e a parte inferior apodrecendo.

— Se eu cair para baixo ninguém me socorre, olha a situação que nós estamos — lamenta o morador José Carlos Carvalho, enquanto balança a lateral da ponte.

Dona Elsa Fitarelli, aposentada, diz que se envergonha por ainda existir uma ponte de madeira na localidade. 

— Minha neta, meus filhos passam aí. E se essa ponte cair? O que a gente faz? Estão vendo que tá podre — reclama.

Segundo a prefeitura, cerca de 25 famílias moram na comunidade, mas, outras pessoas, das comunidades vizinhas, também utilizam a ponte diariamente, já que atravessá-la é a única alternativa pra quem precisa ir até a cidade.

— Passa o ônibus escolar todos os dias aqui, e se não tem a ponte, não tem como passar o ônibus, e tem muitas pessoas que dependem dele pra ir pra cidade — conta a agricultora Gabriela Ceconi.

Rota de acesso a outros municípios

O caminho também é usado como rota para acessar outros municípios, como Monte Belo do Sul, Santa Tereza, Garibaldi e Muçum. Muitos produtores usam a estrada para escoar a produção, por isso, caminhões com produtos agrícolas fazem esse trajeto durante o ano todo. Mas, com a aproximação da colheita da uva, a preocupação fica ainda maior.

— Durante a safra, mais de 20 milhões de quilos de uva passam por essa ponte, que vai para Santa Teresa, Garibaldi, Muçum e outros municípios. Sem contar os outros produtos, frutas, porcos... Muito caminhão pesado passa por aqui — conta Trentim.

— Essa ponte é muito importante para nós porque ela faz ligações com as vinícolas, e a nossa principal renda é a uva. Os caminhões têm que passar por aqui, não tem outro caminho — diz Gabriela.

Entre tantas preocupações, alguns moradores ainda alimentam a esperança de uma reforma.

— Gostaríamos que fosse feito uma ponte de alvenaria e mais larga. Seria para o resto da vida — destaca  José Carlos.

O QUE DIZ A PREFEITURA 

A prefeitura de Bento Gonçalves informou que o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPURB) vistoriou a ponte e atestou que não há riscos, embora tenha um processo em tramitação para reforma. Segundo o IPUBR, o projeto está em fase final de orçamento.

Leia também
Show em homenagem a Lucio Yanel reunirá grandes nomes da música regional nesta segunda-feira, em Caxias
Direto de Natal, Orquestra Greiosa anima pré-Carnaval em Caxias
Na Cozinha: aprenda a fazer creme de cogumelos com ovo poché 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros