Políticos criticam prefeito por tentar impedir realização da Parada Livre na Rua Marquês do Herval, em Caxias - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Diversidade17/11/2019 | 18h43Atualizada em 17/11/2019 | 18h59

Políticos criticam prefeito por tentar impedir realização da Parada Livre na Rua Marquês do Herval, em Caxias

Vereadores Denise Pessoa (PT) e Rafael Bueno (PDT) e deputado estadual Pepe Vargas (PT) 

Políticos criticam prefeito por tentar impedir realização da Parada Livre na Rua Marquês do Herval, em Caxias Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Autoridades políticas se misturam a líderes de entidades representativas no palco da Parada Livre Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Além de diversos membros de ONGs e entidades representativas da comunidade LGBT, o protocolo da 19ª Parada Livre de Caxias do Sul, realizada neste domingo, na Rua Marquês do Herval, contou com a fala de políticos. Estiveram presentes os vereadores Rafael Bueno (PDT) e Denise Pessoa (PT) e o deputado Estadual Pepe Vargas (PT). 

 Leia mais
Celebração da liberdade e indiretas ao Governo Daniel Guerra marcam início da 19ª Parada Livre de Caxias do Sul
Filha de casal de lésbicas, menina lê poema contra a homofobia e emociona o público na 19ª Parada Livre de Caxias

Os três fizeram críticas ao prefeito Daniel Guerra (Republicanos), que tentou barrar a realização do evento no local onde ele tradicionalmente ocorre, ao lado da Praça Dante Alighieri. Pepe lembrou que a primeira Parada Livre foi realizada durante o seu mandato como prefeito, em 2002, e que desde então todos os prefeitos foram favoráveis à realização do evento, menos Guerra. 

— Esse evento celebra o direito das pessoas serem o que elas são. Essa gestão não é representativa do povo. É um ponto fora da curva. Não faz sentido o poder público agir para auxiliar o aumento da discriminação — declarou o petista.

Denise, por sua vez, ressaltou a importância de resistir contra tentativas de barrar a livre manifestação:

— A realização desta Parada Livre foi uma luta e a organização mostrou a importância de resistir nesses tempos em que se mata as pessoas pelo fato delas amarem. A gente não pode recuar, mas sim avançar para fazer os direitos de todos serem respeitados. O prefeito que chore em casa, porque a rua é do povo — bradou a vereadora. 

Rafael Bueno, último a falar, destacou que a tentativa de tirar a Parada Livre da praça é um dos fatores que podem ser decisivos para o impeachment de Daniel Guerra, cuja admissibilidade do pedido foi aprovada em outubro pelos vereadores. 

— Nós temos a oportunidade de fazer valer os seus gritos de "Fora, Guerra". Vamos tirar o pior prefeito da história de Caxias do Sul. Um prefeito preconceituoso. Vamos recuperar a nossa cidade — disse Bueno.

Nenhum representante da prefeitura subiu ao palco. A prefeitura, contudo, atendeu a determinação de oferecer os serviçso básicos para a realização do evento, disponibilizando agentes da Fiscalização de Trânsito e da Guarda Municipal, além da Codeca.

A 19ª Parada Livre segue neste domingo, com apresentações artísticas. A última será do Bloco da Ovelha, com início marcado para as 20h30min. 

 Leia também
Jovens são presos e adolescente é apreendido após invadir escola e roubar bandeiras em Caxias
Homem esconde 17 trouxas de crack embaixo da língua em Caxias Motorista embriagado fica ferido ao se envolver em acidente na BR 116 em São Marcos   



 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros